Varredores de rua lutam para ajudar cadela jogada no esgoto por sua própria família

Por quanto tempo os animais serão objeto da maldade humana? Esta é a pergunta que um ativista animal se fez quando se deparou com uma cena de partir o coração.

O caso de  uma cadela jogada no esgoto pela própria família, causou grande indignação, pois ficou claro para todos o objetivo da pessoa má que deixou a garota peluda entregue ao seu destino. Ela queria acabar com sua vida da pior maneira possível, sem consi derar que ela é um ser vivente de direitos.

Tudo aconteceu em Realengo, na Zona Oeste do Rio, Brasil. Um dos moradores da área percebeu que a cadela estava presa na parede de um ralo profundo e foi então que pediu ajuda.

Eles a deixaram por conta própria, rodeada de lixo.

O ativista pela defesa dos animais Luiz Ramos Filho veio ao local , junto com um simpático grupo de varredores de rua que resolveu dar tudo de si para resgatar o inocente cachorro. Para chegar ao peludo, eles usaram uma escada e cordas.

Depois de muito trabalho, Luiz e a equipe de varredores comemoraram o resgate com uma feliz fotografia com o cachorro. Eles então a encheram de abraços e mimos, sem entender por que alguém tinha sido capaz de fazer uma coisa tão ruim com ela.

Peludinha, como tem sido carinhosamente chamada pelos salvadores, estava debilitada e desesperada por ter tentado sair do ralo sozinha após ser jogada. 

“Tenho um sentimento de raiva e indignação com a maldade do ser humano. A equipe fez o possível para resgatar a cachorrinha, que estava totalmente debilitada, sem conseguir sair ”. Disse Luiz.

O cão continua internado na clínica veterinária

Ela permanecerá em observação e, quando sua saúde for restaurada, será encaminhada para adoção , na esperança de encontrar um verdadeiro lar onde nunca mais sofrerá abusos.

“Ela estará disponível para uma adoção responsável, onde poderá receber e dar todo o amor e carinho”. Disse o ativista pelos animais.

Esta heroica equipe de resgate pede a todas as pessoas que condenem qualquer tipo de injustiça cometida contra um animal. E então levantem a voz, defendam aqueles seres indefesos que não podem falar para comunicar o quanto sofrem.

“ Os peludos não têm como se defender. A única forma de evitar tais eventos é o comprometimento da sociedade, que não deve aceitar tal barbárie, denuncie! ” Finalizou Luiz.

Não podemos continuar a permitir que os animais sofram em plena luz do dia. Chega de ser indiferente! Compartilhe este caso dramático com todos os seus amigos e junte-se então às pessoas que valorizam a vida dos mais indefesos.

Fonte: Zoorprendente

Veja também:

Facebook

PODE GOSTAR TAMBÉM