Tigresa maltratada em circo finalmente recebe todo o amor que merece

Uma tigresa que sofria de maus-tratos e negligência, recentemente recebeu outra perspectiva sobre a vida. Esta tigre-de-bengala, conhecida com Aasha, é agora uma gata completamente nova. E agora conta também com um novo marido para a acompanhar em sua jornada.

Quando Aasha foi resgatada, ela tinha apenas nove meses de idade, mas parecia pequena demais para a idade. Com apenas 13 quilos, Aasha pesava o mesmo que um tigre de três meses deveria pesar.

Além disso, Aasha sofria de queda de pelo por todo o corpo, enquanto sua pele trincava e sangrava. Ela estava em má forma, e não parecia que ela sobreviveria para contar história.

Quando o Centro Educacional e de Resgate de Animais Exóticos da In-Sinc, no Texas, descobriu mais sobre Aasha, eles se perguntaram por que um tigre de nove meses era tão pequeno. Quando olharam com mais cuidado, eles descobriram que Aasha sofria de diversos problemas que não recebiam o tratamento adequado, além de todas as outras negligências.

Aasha costumava fazer parte de um circo que a abrigava com outros tigres que a atacavam. A equipe da In-Sync descobriu que ela estava com micose.

Quando aquele problema foi identificado, Aasha foi tratada. Para o tratamento, a tigresa recebeu banhos medicinais. Embora ela odiasse a sua nova rotina no começo, ela logo se acostumou. Ela começou a mergulhar na banheira na medida em que sua saúde melhorava drasticamente.

Casal

Quando a saúde de Aasha começou a ficar como deveria, ela foi liberada para ficar com os outros tigres. Colocada ao lado de um tigre chamado Smuggler, Aasha e seu novo amigo rapidamente se apaixonaram.

Embora a atração entre Aasha e Smuggler fosse inegável, a equipe da In-Sync precisava ter certeza de que o tigre maior não a machucaria. Durante um período de “encontros” supervisionados, os membros da equipe cuidou de Aasha e Smuggler.

Logo foi permitido que os dois tigres vivessem juntos.

Quatro anos depois, os dois ‘pombinhos’ continuam vivendo uma vida romântica.

Fonte: APost

Facebook

Quer mais histórias? Click »