Senhora de 70 anos é adotada por mulher de 27. Por 60 anos idosa viveu no hospital

Talvez muitos não estejam conscientes da triste realidade de que centenas de pessoas com mais idade vivem diariamente. Como sociedade, tendemos a abandonar os idosos, deixá-los em casas de repouso ou dar-lhes menos crédito por suas opiniões, porque eles são vistos como “inúteis” porque não podem se mover ou pensar tão rapidamente quanto quando eram jovens. Parte da vida de cada pessoa é lidar com e aceitar que envelhecemos, e como os jovens ajudam aqueles que foram deixados de fora.

Cotinha, 70 anos, viveu em um hospital durante grande parte de sua vida. Quando ela era pequena, ela e seu irmão foram atropelados, mas ele não sobreviveu. Os médicos tentaram encontrar seus pais, mas ninguém apareceu, então ela foi transferida para outro hospital, onde permaneceu por 60 anos de sua vida, até o seu fechamento.

Foi nesse momento que conheceu Gláucia, que trabalhava como empregada doméstica. Elas começaram a conversar e perceberam que se davam muito bem. Cotinha não ficou feliz na nova casa em que foi transferida e Gláucia achou que deveria ajudá-la.

Então ela decidiu adotá-la.

“Se você vai morrer de fome, vamos passar fome juntas”, disse ela à Ford Inspire.

Em 2017, elas concluíram o processo de adoção, e Cotinha finalmente se tornou uma espécie de avó para seu nova amiga e cuidadora. Ela vai viver seus últimos dias acompanhada, sabendo que alguém a queria sem pedir nada em troca.

Fonte: A Soma De Todos os Afetos


Facebook

Quer mais histórias? Click »