Restaurante alimenta os cães de rua usando as sobras de comida

No Peru, o número de animais nas ruas está aumentando drasticamente. As más condições sócio-higiênicas de alguns dos maiores subúrbios das cidades do país só agravam o problema. Um problema que está vivo e bem presente em Lima, capital do país, em algumas áreas sitiadas por cães de rua que procuram comida. No entanto, há um restaurante que criou um “menu” alternativo para não deixar esses pobres cães sem comida no final do dia.

Leia Também: Homem cria “restaurante” para alimentar cachorros de rua

O restaurante está localizado no distrito de Ate, na capital peruana, e se chama “Ajilalo”. E para ajudar a alimentar os pobres cães de rua da região, no final do dia útil, este local reúne as sobras da carne dos espetos tradicionais, as une com arroz, fritam tudo e depois os entregam aos amigos de quatro patas que precisam de comida.

Gerardo Reyes Ortiz, conhecido como “Lalo”, é o dono do restaurante. E na página oficial do seu restaurante no Facebook, ele publicou algumas fotos de cães de rua. Esses cães vão todas as noites, pouco antes do fechamento do restaurante, comer as sobras dos saborosos espetos de carne. Lalo pede na publicação também aos outros restaurantes da cidade de Lima que façam o mesmo.

Combatendo o desperdício de alimentos.

A ideia de Lalo é que essa iniciativa confronte as administrações locais quanto ao problema dos animais de rua que afeta tantas áreas da sociedade, como a higiene pública, os direitos dos animais e a necessidade de uma vida digna e protegida. Além disso, graças a essa iniciativa, Lalo e seu restaurante também combatem o desperdício de alimentos, pois dessa maneira as sobras não são desperdiçadas.

Parabéns a Lalo e seu saboroso restaurante de espetos por ajudar esses amigos de quatro patas menos afortunados e dar-lhes uma refeição quente no final do dia, dando alguma dignidade e alegria para eles.

Leia Também: Hotel 5 Estrelas doa as sobras de comida para alimentar cães de abrigo

Fonte: Olha Que Vídeo

Facebook

Quer mais histórias? Click »