Projeto sobre Amazônia faz brasileiro ganhar prêmio internacional

Projeto sobre Amazônia faz brasileiro ganhar prêmio internacional

Um biólogo que luta pela preservação do pirarucu na Amazônia, peixe fundamental para preservação do ecossistema, ganhou o prêmio Rolex Awards of Enterprise, de empreendedorismo.

João Campos da Silva é único brasileiro a ganhar o prêmio internacional, anunciado esta semana.

A cerimônia foi em Washington, EUA e os vencedores levaram um cheque de de 200.000 dólares. Quase 800 mil reais para o desenvolvimento portanto do projeto, mais um relógio Rolex.

“O dinheiro é importante, claro, mas não é o principal. O mais legal de chegar entre os finalistas é o reconhecimento internacional, já que o júri é composto de cientistas renomados, e a possibilidade de conseguirmos novos financiamentos”, disse João.

O pirarucu hoje é meio de subsistência para as 60 comunidades que moram à beira do rio. O projeto do biológo é sobre o manejo sustentável do pirarucu.

Pelo porte, este peixe está no topo da cadeira alimentar e é então em grande parte responsável pelo equilíbrio do ecossistema de boa parte dos rios da Amazônia.

Mulheres

A manutenção do pirarucu é importante por outro motivo: trata-se da base da economia de centenas de comunidades espalhadas pela Amazônia.

Somente à beira dos dois quilômetros do rio Juruá, onde João e sua equipe da ONG Instituto Juruá atuam, são 60 comunidades, ou cerca de 1200 pessoas.

“Existe também todo um trabalho social”, conta João.

“Nessas comunidades, a renda gerada pelo pirarucu é compartilhada. Em muitos casos, é a primeira vez que as mulheres têm acesso a um rendimento e possuem poder de compra, sem depender do marido. É uma barreira social que estamos quebrando.”

A perspectiva é ainda mais animadora.

“Estamos começando a fazer um trabalho de levar a carne do pirarucu para outros centros urbanos e mesmo para o exterior. A pele também é matéria prima para fazer bolsas e sapatos, e isso ainda não está sendo explorado.”

O prêmio

O Prêmio Rolex de Empreendedorismo foi realizado pela primeira vez em 1976.

De lá para cá, 145 projetos foram premiados.

Este ano, pela primeira vez, o publico também pôde votar, juntamente com o júri, em um formulário online.

Fonte: So Noticia Boa

Facebook