Policiais escoltam mulher que alimentava cães de rua durante a noite

A generosidade de algumas pessoas vai além dos pequenos gestos e aquela virtude passa a ser uma linha de vida para elas, quão diferente seria o mundo se características como esta definissem cada ser humano! Infelizmente, não é esse o caso, mas não é por isso que devemos parar de destacar aqueles que tornam o positivo uma forma constante de comportamento.

Nesta ocasião, a experiência relatada por uma mulher na Malásia revelou uma história terna, em que os beneficiários acabaram por ser cães de rua.

Nas ruas existem muitas criaturas com necessidades graves.

Pinkkitty Tuminah Tukiman Nazirah é uma inveterada amante dos animais, e as criaturas que sofrem e vivem nas ruas realmente tocam seu coração.

Diante dessa situação, a senhora de espírito altruísta decidiu deixar as noites confortáveis ​​em casa e sair constantemente às ruas para alimentar os famintos criaturas.

Com um balde cheio de comida, ele começa sua jornada altruísta.

O assunto já virou rotina para ela, mas recentemente ela viveu uma experiência que a levou às suas redes sociais para fazer um apelo à sociedade.

Durante uma daquelas longas noites em Kuala Lumpur, a capital da Malásia, Nazirah foi interceptada por oficiais. Neste país asiático é  necessária alguma documentação e perisologia para realizar este tipo de caridade e a senhora não tinha nenhuma.

Por isso, Nazirah se assustou ao ver a patrulha se aproximando dela.

Por um segundo ela pensou que estava com problemas, mas nada poderia estar mais longe da verdade. Os uniformizados ficaram cativados pela ação dessa mulher e decidiram intervir, fazendo o bem a si mesmos.

“O oficial disse-me que era corajoso e que era a primeira vez que via estas coisas, porque tinha medo de cães”. Disse Nazirah.

Os policiais aderiram ao percurso da mulher e cuidaram dela durante todo o trajeto para que ela pudesse alimentar os cães e cumprir sua missão sem correr nenhum tipo de perigo. Durante a noite nessas ruas solitárias podem surgir circunstâncias que exporiam a vida da mulher, por isso o uniformizado só queria acompanhá-la.

Todos sabem que as autoridades costumam ter muitas ocupações, mas se cuidar de um Bom Samaritano está entre as possibilidades, por que não fazê-lo. Deve ter sido esse o raciocínio dos policiais que decidiram escoltar Nazirah e todos nós apreciamos isso.

Espero que haja mais mulheres como ela e mais oficiais como esses, compartilhe essa linda história de solidariedade e divulgue suas redes com ótimos exemplos.

Fonte: Zoorprendente

Facebook

Quer mais histórias? Click »