‘Pobres, feios, miseráveis’, comentários de dono de pousada repercutem nas redes sociais

“Pobres, feios, miseráveis”. Foram alguns dos comentários do dono de uma pousada da Ilha Grande, em Angra dos Reis, a hóspedes em uma rede social. Os turistas fizeram uma avaliação negativa do estabelecimento chamado “Pousada Canto do Hibisco” — que fica na Praia do Vitorino, localizada na Ilha da Gipóia.

A família é de Niterói, no Rio de Janeiro. Acima de tudo, alega ter sido vítima de constrangimento e maus tratos durante a hospedagem. Eles ficaram três dias na região e após a estadia, contudo, a universitária Priscila Oliveira, de 28 anos, que estava na pousada com os pais e namorado, decidiu postar a avaliação. A viagem era em comemoração ao aniversário de casamento dos pais dela.

Durante uma entrevista exclusiva ao G1, Priscila contou que em um dos posts disse que os familiares foram tratados com falta de cortesia e indelicadeza pelos funcionários do local. “A pousada e o senhor Henrique Sérgio me responderam de forma rude, preconceituosa, discriminatória e vexatória. Portanto, o que foi escrito apenas confirmou nossas suspeitas de tratamento diferenciado lá no estabelecimento”, afirmou.

Durante a estadia, Priscila afirma ter sido acusada de roubo pelo responsável do estabelecimento, Henrique. Que chegou a falar com eles na frente de outros hóspede. Eles não encontraram a quantia de R$ 47 que deixaram no quarto e, além disso, segundo eles, o hotel não mostrou interesse a procurar. “No local já sentíamos que não estávamos sendo bem tratados e que nos olhavam de forma estranha por estarmos em um ambiente dominado pela classe média alta. Nos negaram água filtrada para beber”.

A avaliação foi respondida pelo responsável da pousada com expressões como “pobre”, “miseráveis” e “feios”. (Veja abaixo).

Repercussão

O caso ganhou grande repercussão nas redes sociais, com mais de seis mil compartilhamentos e 13 mil curtidas. Entretanto, a família registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Niterói, que investiga o caso.

Em nota, publicada na página oficial da pousada, a proprietária do estabelecimento esclareceu que o espaço está arrendado pelo autor dos comentários, Henrique. Que agiu de forma diversa às normas aplicadas pelo estabelecimento.

A proprietária informou ainda que abomina qualquer tipo de conduta ou ato ofensivo. E que está promovendo administrativa e judicialmente medidas para coibir qualquer tipo de prática similar.

Em nota o responsável pela pousada disse que o caso foi registrado na 166ª Delegacia de Polícia (Angra dos Reis). E que está sendo investigado pela polícia e o Ministério Público.

Fonte: Papo Reto

Facebook

Quer mais histórias? Click »