Você alguma vez viu esta pintura, está aqui o segredo por atrás do retrato que a maioria não sabe

Quando pensamos em Jesus, qual o rosto que nos vêm à mente? Com certeza a primeira figura em que pensamos é a de um homem jovem com barba média, cabelos compridos e de olhos azuis. Muita gente pensa que essa imagem tem milhares de anos, mas isso não é bem assim.

Na verdade, devemos essa descrição de Cristo a Warner Sallman. Em 1924, o ilustrador sonhou com Nosso Senhor e resolveu recriar essa visão nos seus desenhos. A pintura feita em carvão foi intitulada de “O Filho do Homem”. Depois de ser publicada, ela se tornou muito popular e surgiu em muitas igrejas e casas pelo mundo.

Youtube - Warner Sallman
Youtube – Warner Sallman

A partir dessa mesma imagem, o artista resolveu criar um desenho a óleo em 1940 intitulado “A Cabeça de Cristo”. Rapidamente essa pintura se tornou em uma das obras de arte mais conhecidas do planeta. Segundo as estimativas, ela já foi reproduzida 500 milhões de vezes em torno de todo o mundo!

Foi depois destes dois desenhos mundialmente conhecidos que nasceu a ideia de um Cristo sereno, com olhos azuis, cabelos loiros e barba longa. Hoje em dia, essa visão está muito enraizada na cultura religiosa ocidental. O seu sucesso é tanto que a obra de arte já foi utilizada para inúmeras coisas, tais como artigos e materiais religiosos, presentes, Bíblias, etc.

A recetividade do público àquelas pinturas fez com que os editores de Sallman pedissem novos quadros com cenas religiosas, mas com algo em comum com os outros: Jesus de face serena e rodeado de luz. O artista criou outras obras de arte dentro do mesmo género como e todas elas tiveram sucesso.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o desenho “A Cabeça de Cristo” foi distribuído aos soldados que partiam dos Estados Unidos para lutar. Por causa disso, milhões de exemplares desta obra chegaram a diversas partes do mundo. A sua popularidade era tanta que mesmo alguns protestantes tinham uma cópia em suas casas.

Youtube - Warner Sallman
Youtube – Warner Sallman

Embora a pintura seja bastante conhecida e adorada, há uma polémica em torno dela.O filho de Maria é retratado com pele clara, e olhos azuis, mas os investigadores dizem que seria impossível Jesus ter essas caraterísticas.

Não existem provas a suportar nenhuma das teorias mas, tendo em conta a origem geográfica, é provável que Jesus tivesse a pele mais escura. Essa visão de um Cristo de pele clara surgiu na Idade Média, quando as cores escuras eram associadas a algo negativo.

Uma coisa que não podemos negar é que esta pintura teve enorme sucesso mundial, superando artistas como Pablo Picasso e Andy Warhol. Apesar de Sallman ter falecido em 1968, o seu legado continuará a ser lembrado e reproduzido durante muitos séculos.

E você, já conhecia a história por detrás desta pintura?

Facebook

Quer mais histórias? Click »