Menino é intimidado por ter pernas deformadas “como um flamingo”

À medida que crescemos, aprendemos que o interior é muito mais importante do que o exterior. Infelizmente, graças à mídia, esse conceito pode ser extremamente difícil de mudar. Um menino chamado Aldrin nasceu com pernas deformadas, e todos os colegas o intimidavam por causa disso. Eles diziam que ele parecia um flamingo. Apesar das dezenas de campanhas dedicadas a impedir o bullying nas escolas, o sucesso desses esforços ainda é limitado.

Shareably
Intimidado por ter pernas deformadas

Aldrin tem defeito de nascença: uma luxação congênita nos joelhos, que faz com que eles dobrem na direção oposta. Por causa dessa condição única, o garoto nunca foi capaz de ficar de pé. Era difícil para ele andar e suas pernas lhe causavam muita dor.

Shareably

Pior do que a dor física foi a dor emocional de ser insultado pelos colegas. Outras crianças constantemente zombavam de Aldrin, dizendo que suas pernas eram como as de “um flamingo.” Isso desgastou a confiança do garoto, e ele até começou a sentir que não tinha nenhum propósito na vida. Aldrin achou que miséria era tudo o futuro tinha reservado para ele.

Shareably

Felizmente, este ano, o menino de 11 anos teve a ajuda que tanto buscava. Quando os médicos ouviram falar da condição do menino, um representante do hospital correu até Tim Tebow para lhe contar a sua história. Tim Tebow é um jogador de futebol americano, e ficou comovido com a situação de Aldrin. Ele sabia que tinha que conhecê-lo pessoalmente, já que um menino muito parecido com Aldrin havia mudado a vida de Tim há muitos anos atrás.

Shareably

Tim nasceu nas Filipinas e foi criado por seus pais, que eram missionários. Eles trabalharam nas Filipinas por mais de 30 anos e, quando Tim era adolescente, seu pai o levou em sua primeira viagem missionária a uma ilha remota.

Shareably

Durante esta jornada, Tim entrou em contato com um jovem filipino chamado Sherwin. Sherwin tinha um defeito de nascença extremamente raro; de acordo com Tim, “ele usava os pés para trás.” Ele nascera assim e a orientação de seus pés dificultava muito a caminhada.

Shareably

Tim ficou inspirado com a história de Sherwin, e queria ajudar pessoas como ele. A memória de seu tempo juntos permaneceu em sua mente quando ele fundou a Fundação Tim Tebow, uma organização que visa “trazer fé, esperança e amor para aqueles que precisam de um dia mais brilhante em sua hora mais sombria de necessidade.”

Quando Tim ouviu falar de Aldrin, ele imediatamente pensou em Sherwin e nas dificuldades que enfrentara. Não haviam dúvidas em sua mente: ele tinha que fazer algo para ajudar esse garotinho.

Shareably
Menino recebe ajuda

Aldrin já tinha 11 anos de idade, e ele não se recuperaria tão rápido quanto teria se tivesse feito a cirurgia mais jovem, mas isso não foi uma opção para ele. A equipe médica do Hospital Tebow CURE elaborou um plano que mudaria a vida de Aldrin para sempre.

Shareably

O menino foi submetido a uma cirurgia de quatro horas. Depois disso, algo milagroso aconteceu: ele ficou de pé e andou normalmente. Esta foi uma mudança enorme para Aldrin. Ele não seria mais vítima de bullying. Ele finalmente teve a chance de viver uma vida livre de intimidação. A ajuda da equipe foi imensamente valiosa para a mãe de Aldrin, que nunca pensou que esse dia chegaria.

Shareably

Aldrin agora está praticando andar normalmente com a ajuda de um andador, e não demorará muito para que ele possa andar por conta própria. Sua vida mudou verdadeiramente, tudo por causa da compaixão de um ser humano.

“Obrigado Sherwin”, disse Aldrin. “Uma vida realmente pode mudar outra.”

Compartilhe a história reconfortante com os seus amigos!

Fonte: Shareably

Facebook

Quer mais histórias? Click »