Padre adota bebê com síndrome de Down abandonado pelos pais

Padre adota bebê com síndrome de Down abandonado pelos pais

O padre Omar Sánchez Lopez Portilho recebeu o pequeno Ismael, um bebê de apenas dois meses com síndrome de Down que foi abandonado pela mãe (e pai, que já havia deixado a mãe), no seu aniversário de 51 anos.

A criança foi entregue no albergue que o padre fundou e administra, a Associação das Bem-Aventuranças, em Lima, no Peru. Em entrevista para um jornal local, Omar disse que a criança é filha de uma jovem de 17 anos, que tem problemas com a bebida e que mora em Cusco.

“Obrigado pelo presente que Jesus me deu no meu aniversário! Você nunca deixa de me surpreender, Jesus. Bem-vindo Ismael! Foi uma aventura trazer você de Cusco, a primeira de muitas que vamos viver juntos. Cromossomo de amor, síndrome de Down”, escreveu o padre na sua conta no Facebook.

Abandono

Padre Omar conta que a mãe da criança teve uma gravidez ruim, com muitos problemas, e que ela abandonou o filho logo depois de dar à luz. “O Ministério conhece nosso trabalho, o perfil das crianças que recebemos e nos pediu para recebê-lo, mas mesmo aceitei essa responsabilidade.”

“Veio em um dia muito especial, no meu aniversário (5 de maio), entretanto como um detalhe especial de Deus em minha vida sacerdotal, como fecundidade, como pai espiritual, como ser humano. É um detalhe muito particular de Deus”, acrescentou.

Portanto, Associação das Bem-Aventuranças acolhe e dá atenção integral (alimentação, saúde, vida religiosa) a crianças, adolescentes e idosos com necessidades especiais, que foram abandonados ou que vivem em pobreza extrema.

O albergue recebeu no último ano cerca de 60 pessoas e atualmente abriga 201. Uma equipe de 80 profissionais realiza todo o trabalho da instituição de caridade.

“98% das pessoas que atendemos tem alguma incapacidade, habilidade diferente ou doença psiquiátrica ou física. Temos crianças com deficiência visual. Múltiplas incapacidades (cegos, surdos, mudos). Crianças com síndrome de Down, retardo mental, autismo, adultos e jovens com doenças psiquiátricas retirados das ruas”, explica o padre.

https://www.facebook.com/oasp2014/posts/10214488157532158

Fonte: Razoes Para Acreditar

Facebook