Mulher mais velha do mundo carregará tocha olímpica

Pub

A pessoa mais velha do mundo, Kane Tanaka, de 118 anos de idade, é quase tão antiga quanto os Jogos Olímpicos da Era Moderna. A japonesa nasceu em 1903, já vivenciou duas pandemias globais – a da gripe espanhola e a do novo coronavírus – viveu duas guerras mundiais, superou dois cânceres. E, agora, carregará a tocha olímpica, o símbolo dos Jogos de Tóquio, no mês de maio.

A idosa mora em um asilo em Fukuoka, tem paixão por refrigerantes e ganhou de presente de aniversário, da sua família, um par de tênis para a cerimônia. A senhora entrou para o Guinness World Records, o livro dos recordes, em 2019, por ser a pessoa viva mais velha do planeta.

Por isso, Kane percorrerá parte dos 100 metros com a tocha olímpica em uma cadeira de rodas. Contudo, ela está determinada a dar os últimos passos a pé antes de passar o símbolo das olimpíadas ao próximo corredor. “É ótimo que ela tenha alcançado essa idade e ainda possa manter um estilo de vida ativo. Queremos que outras pessoas vejam isso, se sintam inspiradas e não pensem que a idade é uma barreira”, disse seu neto.

Pub

A recordista se casou com 19 anos, teve quatro filhos, cinco netos e oito bisnetos e trabalhou na loja de arroz da família até os 103. Ela é somente sete anos mais nova que os Jogos Olímpicos modernos, que começaram em 1896.

Kane Tanaka, que nasceu em 1903, celebra o seu então 117º aniversário em Fukuoka, no Japão, em 5 de janeiro de 2020 — Foto: Kyodo via Reuters
Pessoa mais velha do mundo, a senhora Kane Tanaka, de 118 anos, carregará tocha olímpica, símbolo dos Jogos de Tóquio.
Facebook

PODE GOSTAR TAMBÉM