Morador de rua com 18 cães e 16 gatos recebe ordem de ‘despejo’ de ponte em que mora há 10 anos em Goiânia

Pub

Um morador de rua, de 59 anos, recebeu uma ordem de “despejo” da Prefeitura de Goiânia. Ele tem que deixar em até cinco dias, a ponte em que mora há 10 anos. José Antônio Ananias vive no lugar junto com 18 cães e 16 gatos que ele adotou ao longo dos anos. O homem afirma que não sai do local sem ter um lar para onde possa levar seus bichinhos. Que ele considera sua “família”.

“É a minha família. Minha família humana um pouco está no cemitério, o restante está espalhado pelo Brasil. Minha família aqui são meus gatos, minhas, capivaras, meus peixes, meus cachorros. Eu vivo de doação, catando latinha”.

“Se não arrumar um lugar para mim que não caiba meus animais, eu não vou”, disse Ananias.

A ponte em que Ananias mora fica na Avenida 24 de outubro, sobre o Córrego Cascavel, no Setor Campinas. E é às margens do afluente que mora Ananias. Ele improvisou uma morada com colchões, pedaços de madeira, um varal onde ele estende suas roupas após lavar no rio e várias caixas de papelão, onde moram seus animais.

Ele conta que notou, há alguns meses, que percebeu que um buraco começou a se formar em uma das colunas de sustentação da ponte. A partir disto, resolveu montar uma “casa provisória”, junto com os animais, debaixo de uma árvore no Parque Campininha das Flores, ao lado da ponte.

De acordo com a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), o órgão foi acionado por moradores da região que reclamaram de poluição do local, que teria sido constatado pela agência. Os vizinhos disseram também que o animal do morador estaria avançando nas pessoas.

Pub
Opinião do médico veterinário

O médico veterinário Cesmar, que atende de forma voluntária todos os 34 animais de Ananias, afirma que todos os bichos estão saudáveis. E a maioria deles estão castrados. Disse ainda que alguns estão em tratamento para combater doenças. Mas nenhum deles oferece risco à comunidade.

Facebook

PODE GOSTAR TAMBÉM