Menino de 13 anos morre ao salvar a vida de seu cachorro durante incêndio

Não é segredo para ninguém que os cães são criaturas verdadeiramente leais, mas não apenas eles têm essa grande virtude em seus corações, mas alguns humanos sabem muito bem como responder à sua companhia incondicional. Especialmente crianças.

Um desses casos é Jean, um garoto de 13 anos e pai de um garoto peludo chamado Lester até que uma tragédia ocorreu em suas vidas.

Em janeiro passado, a casa em Villa el Salvador, no Peru, onde viviam o menino e sua família, foi devorada por um terrível incêndio.

Bombeiros e outros socorristas chegaram ao local, que conseguiram remover os membros do grupo da família, mas, uma vez fora de perigo, o pequeno Jean percebeu que era necessário o seu amado cão.

Naquele momento, o garoto perdeu o controle e, sem pensar duas vezes, entrou nas chamas para resgatar seu amigo incondicional.

De uma janela, o menino conseguiu tirar seu animal de estimação Lester e largou-o para que os socorristas o pegassem. O plano improvisado de Jean funcionou e o animal estava fora de perigo, mas, infelizmente, não era para o garoto.

O calor e os gases tóxicos liberados pelas chamas fizeram o menino perder a consciência e não conseguiu sair a tempo. Os bombeiros entraram na casa, mas quando eles conseguiram tirá-lo já era tarde demais, Jean não estava respirando.

Lester no funeral de seu heróico proprietário.
O último ato heróico do menino salvou Lester, mas também lhe custou a vida. 

Ele teve que pagar um preço bastante alto por sua fidelidade e pelo amor que sentia por seu animal de estimação.

A tragédia despedaçou os corações de sua família e de toda a comunidade. Os pais de Jean não podiam aprovar o ato do filho, porque a dor que os dominava era muito grande.

A família considerou não ficar com cão e, por esse motivo, a Associação Peruana para a Proteção de Animais (ASPPA) interveio, para garantir que o peludo não chegasse às ruas.

No entanto, em um último avanço publicado no Facebook, a ASPPA informou que Lester ficará em casa com sua família. Essas pessoas reconsideraram e deixaram de lado a raiva diante da situação e entenderam que o cão não era responsável pela perda do filho. Pelo contrário, Lester é o amor que o garoto os deixou antes de ir para o céu.

No dia 31 de janeiro, o funeral de Jean foi celebrado e a família compareceu com o cachorro, que usava uma camiseta branca com o rosto de seu amado dono.

O momento foi de partir o coração para todos, mas a presença do cão no local os lembrou da verdadeira razão pela qual eles estavam reunidos lá.

Apesar de a vida de Jean ter sido muito curta, seu exemplo deve ressoar nos corações mais difíceis. Os animais não são propriedade e quando você leva alguém para casa, eles se tornam parte de nossas famílias.

Essa foi a razão pela qual o menino correu pelo fogo, ele sabia que não era um objeto, mas a vida de seu companheiro mais precioso.

O ato de Jean deve fazer mais de um pensar em como eles tratam seus animais de estimação. 

Compartilhe esta história e ajude-nos a dar ao pequeno o reconhecimento que seu heróico ato de amor merece.

Fonte: Zoorprendente

Facebook

Você vai adorar estas!