Juíza perdoa dívida de homem que largou emprego para cuidar do filho doente

Adolfo Guide é um pai que, como a sua maioria, só se preocupa com o bem-estar do seu filho. Por isso, nem pensou duas vezes em largar seu emprego para cuidar do mesmo quando descobriu que sofria de uma doença rara chamada Gangliosidose Gm1. Doença caracterizada pela falta de uma enzima fundamental para a reposição de células cerebrais.

Contudo, enquanto Adolfo procurava uma cura para a doença, as prestações da casa no valor de R$500 começaram a acumular-se. Deixando-com com uma dívida de cerca R$ 49 mil. Apesar de ainda ter tentado arranjar emprego, acabou por não conseguir. Sendo obrigado trabalhar por conta própria numa oficina improvisada que abriu num espaço frente a sua casa, onde mora desde 1996.

Felizmente, a juíza Anne Karina da Vara do Sistema Financeiro de Habitação de Curitiba compreendeu sua situação. Decidiu perdoar a dívida. Tendo sido esta paga com os valores dos depósitos das penas pecuniárias da Vara Criminal da capital.

“Não me arrependo do que fiz. Conseguimos salvar o Vitor, que é o único no mundo a superar os 11 de vida com essa doença”, disse a juíza. “É um caso excepcional. Sentimos que ele não teria outra alternativa para quitar a dívida. Ele abriu mão da carreira profissional para cuidar do filho. Como ele também trabalha com a oficina mecânica, se perdesse o imóvel, além da moradia, perderia também sua fonte de renda.”

De acordo com Anne, a sua decisão vem assim abrir precedentes para que outros processos que envolvam peculiaridades parecidas também tenham o mesmo desfecho.

No vídeo abaixo poderás ver uma reportagem sobre este caso:

https://www.facebook.com/antonioolinto.dinizjunqueira/videos/10203916845238967/

Fonte: Sabias Palavras.

Facebook

Você vai adorar estas!