Namorada de jovem com Asperger o deixa por seu melhor amigo. Então, ele seguiu em frente com sua recém-nascida

Um jovem com Asperger sofreu o desgosto de sua vida quando a namorada o deixou pelo seu melhor amigo. Felizmente, ele conseguiu seguir em frente graças a seu grande amor: a filha recém-nascida. O caminho se tornou mais fácil com o afeto daquela bebê…

Apesar de todos os problemas que tinha pela frente, e do desgosto amoroso que sofreu, o jovem não desistiu da filha e de a fazer feliz. Leia a história inspiradora desse pai solteiro corajoso!

“Toda minha vida eu lutei contra emoções, amizades, relacionamentos e expressões faciais tal como as outras pessoas com Asperger. Essas coisas estão presentes em nossas vidas, mas não são fáceis de entender ou desenvolver. Minha filha Faith mudou minha vida. Faith foi a primeira e única vez em que eu entendi o que era amor.

Eu me lembro da gravidez… As contrações começaram… ela estava vindo. Eu ia ser um pai: eu, um pai. A enfermeira revelou essa bebê sob um cobertor ensanguentado. Nada mais existiu… um lindo bebê apareceu no meu mundo em câmera lenta. Para tirar toda a negatividade de meu corpo. Foi das poucas vezes em minha vida que meu cérebro simplesmente parou.

Eu não conseguia parar de olhar para ela… ela era minha! Fui eu que a fiz! De repente, fiquei cheio de emoções! Amor! EU SOU PAI! Eu era o homem mais orgulhoso da terra! Pouco tempo depois, talvez um mês, eu descobri que Hannah me ia deixar pelo meu melhor amigo de então… E deixaria Faith comigo.

Foi muito difícil. O que fazer?! Minha princesa Faith sozinha com um idiota. Eu odiava o que eu era e o que eu tinha! Meus pais me disseram para dar a bebê para adoção. A coisa mais linda que me disseram pensei eu, deitado no sofá com Faith em meus braços. Nesse momento, ela me olhou nos olhos e agarrou meu dedo. Ela mal conseguia segurá-lo. ‘Nunca vou lhe deixar’, disse para ela.

Deixei meus dois trabalhos no dia seguinte. Me candidatei a apoios sociais… ia conseguir. Eu e Faith contra o mundo! E consegui. Foi difícil… Provavelmente a coisa mais difícil que experimentei ao longo da vida. Os gritos eram insuportáveis. Meus problemas sensoriais estavam sempre no limite, minha depressão piorou, não dormia, não comia.

Meu único propósito era cuidar dessa criança! Ela dependia de mim! Houve momentos em que gritava depois de adormecer ela. Eu me trancava no banheiro, e chorava vestido na banheira até adormecer. As pessoas com Asperger precisam de uma pausa, mas eu não tinha apoio, nenhum refúgio seguro.

Upscol

Tal como para uma mulher, esse bebê era o meu trabalho. Meu propósito. A única diferença era que eu já não chegava em casa do trabalho. Ela estava ali quando eu dormia e quando eu acordava. Mesmo indo para o banheiro estava difícil… mas sabe, eu usei a lógica, o melhor aliado das pessoas com Asperger!

Os bebês amam rotina! A comida, o banho das 6, eu sempre cumpria os horários. Ela dormia bem à noite sem birras. Apenas precisava de uma história antes de dormir e um ‘boa noite papai eu te amo, Deus lhe abençoe’. Eventualmente, tudo se tornou mais fácil. Eu aprendi a arrumar seu cabelo e vesti-la de maneira bonita. Nós vamos às compras juntos agora! Ela me conta sobre seus medos, o que ela gosta, temos noites de cinema…

Talvez nunca seja um pai perfeito, mas eu tratei ela muito bem e a amo com cada fibra do meu ser, e ela me ama. Faith me ensinou o amor incondicional. Essa menina depende de mim para sempre! Isso é muito tempo. Eu recuperei meu trabalho. Fui para a faculdade enquanto ela estava no jardim de infância… as coisas só melhoraram”.

Sem dúvida uma grande prova de que todos nós conseguimos superar nossos problemas, por mais complicados que sejam. Compartilhe essa história de superação com seus amigos!

Fonte: Upsocl

Facebook

Quer mais histórias? Click »