Cão jogado no lixo se recupera surpreendentemente, o que fizeram com ele fará seu sangue ferver!

Quando pensamos em sacos de lixo, visualizamos objetos velhos e desperdício de comida. No entanto, o caso que vamos conhecer hoje é sobre um cão idoso foi encontrado em um saco de lixo, com sua boca amordaçada! O cachorrinho foi abandonado em Nova Iorque, em um dia frio de Inverno. Felizmente, o patudo já começou sua recuperação e ainda está entre nós, graças a um bom samaritano que alertou o Departamento de Polícia sobre “um saco se movendo” no lado da estrada.

Facebook – New York Bully Crew

Os oficiais entraram em cena e rapidamente cortaram o saco aberto. Foi aí que encontraram um cão muito assustado, fraco e com sua boca tapada! Desde então o chamaram de St Vincent e ele foi entregue aos cuidados do “New York Bully Crew“.

O membro da equipe, Carla Mohan, disse: “Ele parecia tão derrotado.” Era óbvio que ele tinha sinais de negligência a longo prazo. Ele recebeu antibióticos para o ajudar a melhorar e se sentir melhor. “Nós pensamos que ele era um animal morto.”, disse o fundador da New York Bully Crew, Craig Fields. “Eu nunca poderia imaginar que ele iria deixar o hospital assim.”

Facebook – New York Bully Crew

Apesar de tudo o que aconteceu com o cão, ele sempre foi um cavalheiro em todos os aspectos. Ele demonstrou ser um animal incrível!

 

O grupo de resgate ASPCA e o Departamento de Polícia de Nova York estão ativamente procurando por seus abusadores e por qualquer informação que possa colaborar com o caso. Enquanto isso, o cão já teve mais de 100 pessoas se candidatando para o adotar. O centro de resgate diz que escolherão com muito cuidado a sua família, pois não querem que ele passe por tudo isso novamente!

 

Cão jogado no lixo se recupera surpreendentemente

 

Assista ao momento do resgate no clipe abaixo:

O futuro de St Vicent estava incerto, mas felizmente essa equipe maravilhosa chegou a tempo para salvar sua vida. Compartilhe essa história incrível com seus amigos e familiares!

Fonte: Doggies

Facebook

Quer mais histórias? Click »