Criança de 9 anos se recusa a deixar o câncer vencer antes da sua irmã nascer

Os pais fazem tudo para que os filhos sejam felizes, e não suportam vê-los sofrer. Infelizmente, nem sempre a proteção das crianças está ao alcance dos adultos, e os progenitores de Bailey sabem perfeitamente disso. O menino tinha câncer, e infelizmente estava em estado terminal. Mas ele não queria partir desse mundo sem ver a irmã nascer.

Não importa o quanto tentamos, ou oramos, existem algumas coisas que estão fora do nosso alcance. Bailey começou a se sentir mal no verão de 2016, e seus pais o levaram diretamente ao médico. No início, ele pensou que o garoto tinha um resfriado comum e o enviou para casa.

Mas o menino continuou a piorar mais e mais. No final, seus pais, Lee e Rachel, receberam um diagnóstico que nenhum pai quer ouvir: o filho de 8 anos tinha Linfoma não-Hodgkin. Essa é uma forma de câncer agressiva e caraterizada pela rapidez com que se desenvolve.

Youtube – Inside Edition

Seu tratamento começou imediatamente, Bailey passou por quimioterapia e radiação. Em fevereiro de 2017, o câncer desapareceu e a família respirou de alívio. “Eles pensaram que não havia mais sinais do câncer”, disse o pai. Bailey recuperou rapidamente e até voltou para a escola. No entanto, a criança fazia exames médicos regularmente para se certificar de que estava completamente livre da doença.

Infelizmente, não demorou muito até que o câncer estivesse de volta. Na Páscoa do ano passado, Bailey voltou ao hospital novamente.

Youtube – Inside Edition

O garoto começou uma nova rodada de tratamentos, e tinha 70% de probabilidades de se recuperar. Em julho, ele voltou a casa e aproveitou o verão. Mas o câncer não desistiu, e, no final de agosto, Bailey voltou a ser internado. Dessa vez, a situação estava pior do que nunca.

Ele agora tinha câncer de estágio 4 que se espalhou para o fígado, pulmões e estômago. O médico disse que ele só tinha semanas para viver, talvez até dias.

Youtube – Inside Edition

Mas Bailey tinha um objetivo: ele iria lutar até ver nascer a irmã em novembro. O menino lutou… foram três meses terríveis e a saúde da criança estava se deteriorando. Mas a família tentou tornar os seus últimos dias o mais divertidos e memoráveis possível

Finalmente, o seu desejo se concretizou. A irmã nasceu e ele decidiu chamá-la de Millie. Bailey fez tudo o que um irmão mais velho faz: ele abraçou sua irmã, mudou suas fraldas, deu banho e cantou para ela. Mas depois do nascimento da meninas, as coisas rapidamente pioraram para Bailey.

De acordo com seu diagnóstico, ele não deveria ter sobrevivido para ver a irmã nascer. E assim que ele a conheceu, ele começou a piorar de forma grave.

Youtube – Inside Edition

Na véspera de Natal, a família sabia que o fim estava perto e disse: “É hora de ir Bailey. Pare. No momento em que dissemos ‘pare’, ele tomou o seu último suspiro e acabou de tirar a lágrima de seus olhos. Foi pacífico,” disse a família.

Pouco antes de Bailey morrer, ele disse algo incrivelmente emocionante sobre a sua irmã: “Eu quero ficar, mas é minha hora de ir, para me tornar o anjo da guarda dela.” Simplesmente comovente… Perder um ente querido é o pior sentimento do mundo. Mas ao menos essa família está reconfortada ao saber que ele concretizou o seu desejo, e vai olhar pela irmã a partir do céu.

Compartilhe se acha que o amor de irmãos é incrível!

Fonte: Newsner

Facebook

PODE GOSTAR TAMBÉM