Homem reencontra seu gato de 19 anos que achava ter perdido para sempre

No início deste mês, um homem chamado Robert recebeu uma ligação inesperada que o deixou em choque: seu amado gato, Chebon, estava vivo.

Sete anos se passaram desde a última vez que Robert vira Chebon, que desapareceu pouco antes de se mudarem da Califórnia para Ohio. Robert, que pediu que seu sobrenome fosse retido, adiou sua mudança para ficar e procurar por seu amado animal de estimação, mas depois de um ano sem sorte e sem pistas, ele teve que seguir em frente.

“Lembro que em um momento eu estava orando e disse: ‘Deus, farei qualquer coisa, basta trazer meu Chebon de volta'”, disse Robert em um vídeo postado na página de Facebook dos Serviços de Animais do Condado de Ventura.

Então, o impossível aconteceu. Uma senhora gentil viu um gato de aparência doentia na beira da estrada e o levou a um veterinário local. Além de estar um pouco desidratado e sujo por morar nas ruas, o gato era surpreendentemente saudável. E quando o procuraram por um microchip, o nome de Robert surgiu. Eles também descobriram que o gato tinha, de fato, 19 anos de idade.

“Eu tinha medo que houvesse algum tipo de erro”, disse Robert.

Robert reservou um voo para Los Angeles o mais rápido que pôde e dirigiu até o Abrigo Animal de Camarillo . Ele foi levado para uma sala privada e, quando eles abriram uma caixa de papelão, seus olhos se suavizaram.

Quando Robert e Chebon se viram pela primeira vez em sete anos, foi como se não houvesse tempo. E não havia um olho seco na sala.

“Todos naquela sala – havia outro oficial de controle de animais e ela estava chorando, eu estava chorando”, disse Randy Friedman, gerente de marketing da Ventura County Animal Services. “Foi incrível do começo ao fim – e foi tudo por causa de um microchip”.

Você pode assistir o reencontro emocionante no vídeo abaixo:

Chebon saiu da caixa e envolveu as patas no ombro do pai, como se soubesse que finalmente estava seguro.

“A certa altura, [Chebon] o abraçou e Robert começou a berrar”, disse Friedman. “Você não vê isso em gatos demais … Foi tão comovente.”

Agora que Chebon finalmente voltou para casa, onde ele pertence, ele pode passar seus anos dourados em conforto. E os dois nunca se deixarão ir novamente.

Fonte: The Dodo

Facebook

Quer mais histórias? Click »