Heroína: merendeira salva 50 crianças de atiradores

Silmara Cristina Silva é merendeira na Escola Estadual Raul Brasil. Ela conseguiu esconder 50 estudantes durante o ataque que acabou matando alunos e também um funcionário da instituição de ensino de Suzano.

O crime foi cometido por dois adolescentes que entraram atirando contra alunos e funcionários e depois cometeram suicídio na manhã desta quarta-feira (13). Além dos adolescentes que se mataram, oito pessoas morreram.

Um ato heroico dessa merendeira fez toda a diferença. Ela contou que os funcionários fizeram uma barricada com a geladeira e um freezer, além de uma mesa que foi feita de escuto.

“Nós estávamos servindo merenda e aí começou os ‘pipoco’ e as crianças entraram em pânico. Abrimos a cozinha em começamos a colocar o maior número de crianças dentro e fechamos tudo. Pedimos para eles deitarem no chão. Foi muito desesperador, porque foi muito tiro, muito tiro mesmo e era muito pânico”. Conta ela chorando muito.

A funcionária disse ainda que dava para entender que parecia que eles procuravam alguém específico. Uma vez que eles andavam por todos os lados atirando muito. Ela disse que o desespero durou ao menos 15 minutos e que eles não viram muita coisa, por terem se abaixado.

Ela disse que já tinha cerca de 50 crianças na cozinha. E que foi preciso trancar a porta. Pois eles estavam muito próximos e a cozinha é rodeada por várias janelas. Ela agradece a Deus que nada aconteceu. Ela finaliza a entrevista dizendo que viraram a mesa para se protegerem e caso tivesse acontecido alguma coisa iria fazer muitas outras vítimas.

Fonte: 1News

Facebook

Quer mais histórias? Click »