Gatinha escapa da gaiola para confortar cadela assustada 

Uma linda e doce gatinha escapa da gaiola para confortar cadela assustada.

Ginger Biscuit é um lindo gatinho que foi resgatado de um bueiro após uma grande tempestade. 

A gatinha estava um pouco nervosa quando chegou ao hospital, compreensivelmente, tudo era novo para ela, então demorou um pouco para se socializar com as pessoas ao seu redor, ela desconfiava de todos que cuidavam dela.

Ela tinha cerca de 8 ou 10 semanas de idade quando então, foi resgatada. 

Ela é muito cautelosa com as pessoas quando elas entram na sala de isolamento até que ela nos vê trazendo comida, então ela fica feliz em sair de sua concha e interagir.”

Esta linda gatinha ficou com o quarto de isolamento só para ela até que chegou então Anne. Uma vira-lata que veio até a clínica depois de ser resgatada de um mato em um clube esportivo . Ela estava coberta de pulgas e carrapatos, estava tão fraca que tinha dificuldade em ficar de pé sozinha.

A partir do momento que ela chegou, toda a equipe trabalhou para curá-la. Ela estava muito doente, então precisou de atendimento de emergência. 

Embora as caixas de Ginger e Anne estivessem separadas uma da outra na sala, sem possibilidade de contato, ou assim acreditavam os funcionários, o gatinho travesso os surpreendeu quando não estavam em sua gaiola durante o dia. Em vez disso, ela estava aconchegada ao lado de Anne em sua caixa . Viljoen e Greube comentaram:

“Nós subestimamos a capacidade da gatinha de passar pela porta da caixa em que ela foi colocada.

Com o cão tão fraco, nunca consideramos que fosse um risco para o gatinho, mas quando os vimos juntos pela primeira vez, definitivamente houve um momento de pânico, pois alguns cães não reagem bem aos gatos e vice-versa.”

Gatinha escapa da gaiola
Felizmente, o medo de todos foi acalmado quando viram como Anne era receptiva ao gatinho . 

O par parecia ter se ligado quase imediatamente, acalmando um ao outro e derretendo todos com suas ações.

Embora a equipe tentasse separá-los, Ginger e Anne tinham outros planos, eles ficariam juntos e isso era tudo o que importava.

“Depois de inicialmente descobri-los juntos, levamos a gatinha de volta para sua caixa, pois sua caixa de areia, comida e água estavam lá, mas ela imediatamente deixou a caixa e voltou para sua amiga”. Disseram Viljoen e Greube.

Para essas adoráveis ​​bolas de pelo, por mais diferentes que sejam, elas não poderiam estar mais felizes por se conhecerem e se recuperarem. Anne estava muito fraca quando chegou ao hospital, mas Ginger ao seu lado parece somar forças e motiva-la a se recuperar. Ginger, por sua vez, parece gostar da calma e segurança que seu amigo canino lhe oferece.

Juntos, eles continuam a aprender uns com os outros e a melhorar aos trancos e barrancos . Finalmente Viljoen e Greube comentaram:

“É definitivamente um caso de ‘seu, meu e nosso’ com esses dois. Eles adoram abraçar e até comer juntos! Eles têm brinquedos, mas o passatempo favorito do gatinho é perseguir o rabo de Anne!”

Acreditamos que a amizade entre dois peludos tão diferentes seja impossível. 

No entanto, essa dupla nos mostra que podem conviver em harmonia e podem até se tornar os melhores parceiros nas brincadeiras.

Mais uma vez, os bichinhos nos dão lições de vida. E nos mostram portanto, que é possível aceitar as diferenças dos outros por mais estranhas que nos pareçam.

Fonte: Zoorprendente

Veja também:

Facebook

Você vai adorar estas!