É resgatado cão que vivia em um espaço apertado embaixo da varanda

Cães merecem ser criados com amor. Eles precisam de um lugar aquecido para dormir, refeições consistentes e horários para brincar. Mas, infelizmente, nem todos os proprietários tratam seus animais com um coração bondoso. Um cachorrinho foi forçado por seu dono a viver em uma pequena caixa improvisada sob uma varanda desde que tinha seis semanas de idade. Essa crueldade é inimaginável.

Conforme o cachorrinho crescia no espaço apertado, suas pernas se deformavam. Ele também foi privado de uma dieta regular e saudável. Seu dono, insensivelmente, jogou sobras para ele através das ripas do caixote caseiro. Ele basicamente comeria lixo. Mas, felizmente, seus dias tristes estavam prestes a acabar.

Alguém ouviu falar do cachorro e enfrentou bravamente o dono. Ela disse ao homem que o que ele estava fazendo era desumano e ela queria levar o cachorro ao veterinário e encontrar um novo lar para ele. O proprietário ficou furioso, mas eventualmente, com a intervenção de alguns vizinhos, ele cedeu à mulher porque tinha medo da polícia.

Assim que o cão estava seguro com seu novo amigo humano, eles foram para a clínica veterinária. O veterinário realizou radiografias e confirmou a malformação da perna. O cachorrinho estaria totalmente bem se não tivesse sido confinado dessa maneira. O veterinário e sua equipe agradeceram à mulher e prometeram que cuidariam bem do corajoso cachorrinho.

Eles começaram imediatamente a dieta do cão. Ele estava tão mal alimentado! Então era hora de começar a fisioterapia. Todos estavam esperançosos de que ele iria melhorar dia a dia – e ele melhorou! O cachorro ainda não consegue andar completamente ereto, mas está muito melhor!

 Para ver o resgate do cão e como ele está agora, confira o vídeo abaixo:

Obrigado à mulher que o salvou e à excelente equipe médica que estará em busca de seu novo lar para sempre!

Fonte: I Love My Dog

Veja também:

  • Se inscrevam no nosso canal para ter informações do mundo dos pets. Clique AQUI.
Facebook

Quer mais histórias? Click »