Chimpanzé bebê foi mantida em uma caixa por meses agarrada em um pano velho para se confortar

O Resgate e Proteção do Chimpanzé da Libéria recebeu uma denúncia anônima e invadiu uma loja de suprimentos em Kakata, na Libéria, para encontrar um minúsculo chimpanzé bebê dentro de uma caixa de papelão. Ela estava balançando para frente e para trás devido ao estresse e trauma e se agarrando a um velho pedaço de pano para se confortar.

Foi uma visão comovente, o bebê tinha sido mantido nessa caixa por meses. Jenny Desmond, fundadora da LCRP, acha que a mãe do chimpanzé foi morta para ser vendida no mercado negro de carne de caça deixando o bebê para ser mantido como animal de estimação. Chance tinha apenas um ano de idade e não tinha ninguém para cuidar adequadamente dela. Seus donos não pareciam se importar muito e colocaram-a em uma caixa e a deixaram no canto.

Este estilo de vida teve sinais óbvios no chimpanzé bebê. O balanço e o apego são indicadores claros de estresse e falta de cuidado e atenção. Equipes de resgate também notaram um olhar vago em seus olhos enquanto ela olhava para o nada.

Chance

After a lengthy search we (LCRP, FDA, LNP) were able to find this little girl hidden in a small shop in the box she's called home for months. Thank you to all for another succesful confiscation. Chance is now back at LCRP sleeping. As you can see, she has some fluid in her head and stereotypical rocking behaviors but overall she is safe – more details to come.UPDATED PICTURE OF CHANCE – HAPPY AND STRONG! VIEW IN COMMENTS. <3

Posted by Liberia Chimpanzee Rescue on Friday, March 30, 2018
Ela só estava sendo alimentado com arroz e fubá e estava severamente desnutrida.

 Ela era subdesenvolvida para a idade e parecia ter algum tipo de acúmulo de líquido em sua cabeça que provavelmente resultou de trauma. Os socorristas rapidamente pegaram Chance da loja e trocaram seus lençóis por um belo cobertor quentinho.

A menina foi transportada para o centro de reabilitação da LCRP, onde a equipe de resgate testemunhou uma incrível mudança de comportamento e atitude. Ela tornou-se menos dependente do cobertor quando sua necessidade de uma fonte externa de conforto diminuiu. Ela logo parou de balançar para frente e para trás e começou a se levantar. Ela até estendeu os braços para ser segurada. 

Logo já podia ser vista sorrindo e rindo enquanto ela continuava a progredir e se recuperar rapidamente. Foi uma coisa incrível para a equipe vê-la florescer sob seus cuidados.

Ela receberá assistência 24 horas por dia nos próximos anos com a LCRP para ajudá-la a crescer forte e saudável. Ela será lentamente apresentada a outros chimpanzés para interação e integrada ao grupo infantil mais novo. Ela nunca mais vai ficar sem membros da família dos chimpanzés.

Update on Chance

Thank you SO MUCH for the amazing outpouring of love and support for LCRP's newest orphan Chance. While we are now fairly certain she will need special care (beyond the usual special 24/7 TLC all the babies get) as she seems to have some developmental and physical situations we will address. We have a pediatric specialist coming to meet her today. For now, she is settling in, getting MUCH more relaxed and even playing a bit. She is learning to ask to be picked up and to grasp with her feet as well as her hands – she spent the past months on the ground so doesn't understand normal clinging behavior when held. We will keep posting updates and count on you wonderful followers to keep spreading the word! We are grateful beyond words for the compassion around the world for Chance and all of LCRP's family members and our work! <3 <3 <3

Posted by Liberia Chimpanzee Rescue on Saturday, March 31, 2018

É possível que o Chance possa voltar à vida selvagem algum dia, mas esse é um processo longo e complexo que precisa ser analisado e acessado mais tarde. O melhor palpite de Desmond é que o chimpanzé provavelmente viverá em um “ambiente florestal espaçoso e seminatural com outros chimpanzés para sua vida”. De qualquer forma, Chance parece ter um futuro brilhante depois de um início de vida tão triste.

Fonte: I Love My Dog Somuch

Facebook

Quer mais histórias? Click »