Chef famoso está alimentando os pobres com comida desperdiçada dos Jogos Olímpicos

Embora pouca gente tenha conhecimento, os atletas dos Jogos Olímpicos estão consumindo muita comida no Rio de Janeiro. Um exemplo disso é o nadador profissional Michael Phelps, que costuma comer uma enorme quantidade de massa antes de competir.

Mas alguns desses alimentos são desperdiçados, ou por estarem perto do prazo de validade, ou por não terem uma aparência perfeita. Foi aí que Massimo Bottura, um dos chefs mais conhecidos do mundo, e o chef brasileiro David Hertz, decidiram intervir.

Eles resolveram se unir e preparar comida para pessoas necessitadas! Usando o quê? A comida que era “rejeitada” dos Jogos Olímpicos.

A dupla tem como objetivo cozinhar 5.000 refeições com os alimentos que seriam deitados fora… que gesto maravilhoso!

Eles se basearam num projeto semelhante, o Refettorio Ambrosiano, em que 65 cozinheiros do mundo inteiro se uniram para preparar comida para os sem-abrigo.

“Nós vamos trabalhar apenas com ingredientes que estão prestes a ser desperdiçados, como frutas e legumes feios, ou iogurtes que vão ser deitados fora dentro de dois dias se não forem comprados… Nós queremos combater a fome e fornecer o acesso a boa comida”.

Esse projeto vai continuar mesmo depois dos Jogos Olímpicos. A dupla vai até começar a ensinar as pessoas com baixos rendimentos que vivem no Rio de Janeiro a cozinhar…

Ainda bem que existem pessoas assim no mundo!

Se quer saber um pouco mais sobre a iniciativa, assista à entrevista abaixo.

Compartilhe esse lindo gesto com seus amigos e familiares!

Facebook

Quer mais histórias? Click »