Cadela resgatada vende pratos para pagar suas despesas médicas

Muitos acreditam que quando um animal é resgatado sua vida é resolvida para sempre. Mas nada poderia estar mais longe da verdade. Embora o animal possa contar com comida, um lugar para dormir e proteção, às vezes ainda trava uma dura batalha. 

Isso aconteceu com Cachorra. Ela que tem uma doença.

A menina cabeluda batizada de Cachorra chegou ao refúgio com menos de 17 quilos.

Cachorra está a cargo da Fundação Rayito, que a tirou das ruas nestes meses de reclusão. Desde então, eles estão em tratamento intensivo para recuperar sua saúde e fazer a peluda ganhar peso. Mas uma doença estranha parece mantê-la cada vez mais fraca.

A Cachorra mal conseguia ficar de pé.

Fabiola Alegre, presidente da fundação, deu início a uma campanha chamada “ Platitos Solidários ”. A campanha se dá com vendas de pratinhos para cachorros. Com o dinheiro arrecadado são cobertas as despesas dos casos mais críticos. 

Cachorra é a face pública desta campanha e a principal beneficiária. Desde o seu resgate teve de se submeter a estudos dispendiosos.

Este é o quão fofo esse cachorro pede sua ajuda.

Os médicos ainda não têm cem por cento de certeza sobre qual condição está deixando Cachorra tão fraca.

“Os médicos nos pediram vários estudos. Presume-se diabetes insípido ou insuficiência pancreática”, explicou Fabíola Alegre.

Tudo isso implica um custo alto e a fundação não tem recursos financeiros suficientes. 

Pela urgência do caso, Alegre pensou nesta campanha que tem sido tão receptiva ao público.

Os ossos de Cachorra ainda são visíveis.

Os pratos solidários apresentam-se em várias cores. Eles custam 15 solados, o que equivaleria a cerca de 3 euros. Grande parte do dinheiro vai diretamente para pagar os estudos de Cachorra, embora haja também outros peludos carentes no abrigo.

“Este é o caso mais difícil que já tivemos, uma vez que não existe diagnóstico nem tratamento”.

Enquanto os médicos descobrem a doença, os cuidadores se encarregam de enchê-la de amor. Cachorra acabou por ser um cachorrinho muito dócil e corajoso que se agarra à vida. Felizmente, ela posa para a campanha e espera que muitos comprem seus pratos. 

Se alguém quiser colaborar com esta causa, basta entrar em contato com a Fundação Rayito.

Compartilhe essa história e ajude Cachorra a seguir em frente. Obrigado.

Fonte: Zoorprendente

Veja também:

  • Se inscrevam no nosso canal para ter informações do mundo dos pets. Clique AQUI.
Facebook

Quer mais histórias? Click »