Menino de 2 anos conforta seu bulldog assustado com uma tempestade

Quando nossos patudos ficam intimidados ou estressados por algum motivo, devemos encontrar uma maneira eficaz de os ajudar. As crianças, com sua ternura, podem ajudar os animais de estimação ansiosos. Muitas vezes, a bondade das crianças pode nos ensinar uma lição, mesmo em circunstâncias em que não pareçam tão importantes.

Em Aquebogue, Estados Unidos, uma criança não conseguiu ignorar o seu cachorrinho apavorado. Então, o menino decidiu se aproximar de seu cachorro, explicando que estava tudo bem e que se tratava apenas de uma tempestade.

Youtube

“Não tenha medo, é apenas uma tempestade.”, diz o menino de 2 anos para seu cachorro Bulldog.

O menino repetia essas palavras, tentando colocar o seu estresse de lado. O vídeo se tornou viral no momento em que foi publicado nas redes sociais, e não é difícil entender o porquê. A ternura e o carinho expressos pela criança são, verdadeiramente, tocantes.

Youtube

“Meu filho de 2 anos consolando nosso bulldog, enquanto uma tempestade está passando.”, dizia a descrição do vídeo.

Muitas pessoas reconheceram a bela intenção da criança e outros criticaram os pais por terem permitido que seu filho se aproximasse do animal estando nesse estado de estresse.

Youtube

Um usuário do Facebook reconheceu a boa intenção da criança e felicitou os pais por “ensinar seu filho a amar e apoiar os animais a qualquer momento”.

Outro usuário comentou: “É absolutamente adorável, mas a realidade é que não é uma boa idéia para uma criança se aproximar e abraçar um cão tão estressado, pois ele ser perigoso.” Apesar das críticas, essas imagens são muito tenras e a única coisa clara é que a criança ama muito seu animal de estimação.

Menino de 2 anos conforta seu bulldog

Confira o momento amoroso no vídeo abaixo:

Sempre que o Bulldog enfrentar uma situação semelhante, com certeza, seu pequeno humano estará por perto para ajudar. Compartilhe essa história adorável com seus amigos e familiares!

Fonte: Zoorprendente

Facebook

Quer mais histórias? Click »