Bombeiros resgatam 8 filhotes de “cães” de um bueiro, mas depois se dão conta que são raposas

Os bombeiros são como heróis metropolitanos modernos, prontos para salvar vidas humanos e também aquela de animais com problemas. Que se trate de domar um incêndio ou de um gatinho em dificuldades, os bombeiros nunca recuam quando se trata de seu trabalho. É o caso desta bela história envolvendo Brian Vaughan, capitão do corpo de bombeiros de um quartel do Colorado, nos Estados Unidos, e uma ninhada de “cachorro” presa em um bueiro.

Quando Brian recebeu a ligação no quartel, parecia algo realmente muito urgente: oito filhotes recém-nascidos haviam sido abandonados em um bueiro de Colorado Springs. Os bombeiros respondem a todas as chamadas e socorrem não apenas seres humanos, mas também quaisquer espécies de animais que estejam em sérias dificuldades. Na chegada, os bombeiros encontraram 8 pequenas criaturas de pelos pretos, sozinhas, e não pensaram duas vezes em salvá-las.

Ao longo do caminho, os pequenos animais foram verificados um a um e levados para a Humane Society da zona de Pikes Peak para um check-up e para descobrir a qual raça pertenciam. A surpresa foi enorme quando se soube que não eram cães, mas raposas vermelhas.

De acordo com o diretor do parque de vida selvagem do Colorado, Travis Sauder, é comum encontrar esses animais nessa área: “É comum os animais selvagens começarem a ter seus filhotes nessa época do ano, especialmente quando se trata de áreas densamente povoadas”.

Depois de garantir que os filhotes estivessem saudáveis, a equipe de bombeiros os levou de volta ao local onde tinham sido salvos, na esperança de que a mãe pudesse encontrá-los (um voluntário permaneceu ali para monitorá-los: caso a mãe não volte, eles serão mandados para uma estrutura de recuperação).

Um mal-entendido involuntário, portanto, que levou a equipe de resgate a acreditar que eram filhotes abandonados.

Agora, as equipes de resgate estão pensando em incorporar um especialista em animais em sua equipe, para determinar imediatamente as espécies à sua frente e, assim, evitar confusão.

Fonte: Olha Que Vídeo

Facebook

Quer mais histórias? Click »