Bombeiro recebe cortejo emocionante após falecer e doar órgãos: “continua salvando vidas”

O bombeiro Cody Mooney, de 31 anos, membro da corporação de Denver, nos Estados Unidos, morreu após anos lutando contra agressivo tumor no cérebro.

No entanto, mesmo após sua morte, Cody ainda está salvando vidas.

Após falecimento, sua família autorizou a retirada de órgãos para doação a outras pessoas que precisam urgentemente de um transplante.

Familiares, amigos, colegas da corporação e funcionários do hospital fizeram fila nos corredores do hospital para lhe prestar uma última homenagem.

De acordo com uma página do GoFundMe, site de financiamento coletivo (vaquinha online) criada por um amigo da família, Cody foi diagnosticado com um tumor no tronco cerebral em junho de 2017.

O tumor

“Devido à localização do tumor, o risco de morte na mesa de cirurgia era superior a 60%. Por isso, nós escolhemos em decisão conjunta esperar e monitorar as coisas [o quadro clínico de evolução do tumor]. Percebemos que ele não estava afetando sua qualidade de vida ou sua capacidade de trabalho no momento. Viver com a realidade de que um tumor está crescendo em seu cérebro é uma coisa estranha para se equilibrar emocionalmente “, escreveu a esposa de Cody, Emily, em um comunicado postado no site.

À medida que os sintomas se tornaram mais incômodos e o tumor progrediu em tamanho, a cirurgia se tornou absolutamente necessária, tendo sido marcada para ser realizada no dia 13 de fevereiro. Infelizmente, Cody não resistiu à complexidade da cirurgia.

“Na tenra idade de apenas 31 anos, Cody foi tirado deste mundo cedo demais”. Escreveu o corpo de bombeiros de Denver no Facebook.

Ele deixa sua esposa, que espera o quinto filho do casal. E deve dar à luz em março.

“O pessoal do hospital South Metro está profundamente entristecido pela trágica perda de Cody. Contudo, continuará apoiando sua família neste momento difícil”, informou a instituição.

Fonte: Razoes Para Acreditar


Facebook

Quer mais histórias? Click »