Bebê foi rejeitado pela agência de modelos por ter Síndrome de Down

Vivemos em uma época em que a publicidade e os anúncios estão mudando para refletir a sociedade como um todo.

Nos últimos tempos, vimos como as marcas de moda defendem modelos de uma certa idade, modelos de tamanhos grandes e modelos com deficiência, além de interromper constantemente a prática de retoque de fotos.

Mas dito isso, ainda temos um longo caminho a percorrer.

Quando uma mãe adorável enviou algumas fotos de seu filho para uma cadeia de roupas infantis de Oshkosh B’Gosh, a gerência não estava nem um pouco interessada em usá-la como modelo.

O motivo? A criança tem  síndrome de Down.

Meagan Nash e sua família vivem no estado americano da Geórgia.

Quando a cadeia de roupas infantis Oshkosh B’Gosh anunciou que estava procurando por modelos, Meagan ficou animado e enviou-lhes fotografias de seu filho de 15 meses, Asher.

O pequeno atendeu perfeitamente aos requisitos exigidos pela empresa. Ele tinha a altura certa e também a cor necessária para os cabelos e os olhos.

Mas depois de enviar as fotos de seu filho, Meagan não recebeu resposta.

Meagan contatou os representantes da agência, que lhe disseram que não estavam interessados ​​em usar o Asher nas próximas campanhas publicitárias, porque não queriam “um bebê com necessidades especiais”.

Segundo o  The Independent,  a mãe respondeu: Eles nunca disseram nos requisitos que não queriam um bebê com necessidades especiais?

Meagan estava com raiva e frustrada.

Claro, ela podia entender que nem todas as crianças tiveram a oportunidade de ser modelos, mas negar o filho apenas porque ele tem um cromossomo extra?

Meagan desejou que a agência tivesse pensado sobre isso e percebido quanto Asher poderia contribuir. Tão motivado pela raiva, ele decidiu agir.

E ele publicou fotografias de seus filhos Asher no grupo do Facebook ” Children with Down syndrome”

As fotografias de Asher, tiradas pelo fotógrafo Crystal Barbee, de camisa azul e gravata borboleta foram um sucesso imediato.

Meagan escreveu uma mensagem para a agência que havia rejeitado seu filho:

“Faça a diferença – compartilhe para que eles vejam Asher!”

“Esse garoto bonito está pronto para ensinar ao mundo o que significa” Mude a face da beleza “.

E até agora, as fotografias de Asher tiveram mais de 100.000 curtidas no Facebook.

“Estamos trabalhando com a organização” Changing the Face of Beauty “tentando convencer Oshkosh a usá-lo em suas campanhas publicitárias, porque, como Meagan escreveu na publicação,  foram a agência e não a empresa de roupas que a rejeitaram.”

Fonte: Newsner

Facebook

Quer mais histórias? Click »