Cães foram abandonados na beira da estrada e estavam vivendo dentro de um pneu velho

Numa tarde quente de sábado, três pequenos cães se amontoavam dentro de um pneu velho, tentando escapar do sol forte. Os pobres animais estavam perto de uma rua sem saída, em Muscoy, Califórnia. As suas chances de sobrevivência eram escassas… Felizmente, a sua sorte estava prestes a mudar.

Um motorista avistou um patudo empoleirado no topo da pilha de lixo. Percebendo que o animal precisava de ajuda, o homem chamaou Faith Easdale, da Dream Fetchers: Project Rescue.

“Fazemos isso o tempo todo”, disse Easdale. “Dificilmente alguém iria lá ou até mesmo veria esses cães. Mesmo que eles tivessem visto, eles continuariam seu caminho.”, acrescentou Easdale. “Eles simplesmente não se importam. É uma ocorrência diária.”

Easdale contatou Cassandra Aldridge, uma amiga na área, e pediu-lhe para visitar o local onde estavam os cães abandonados.

The Dodo

Eles estavam muito letárgicos e desidratados. Então, Aldridge decidiu que a maneira mais fácil de resgatar os cachorros era pegar o pneu e o colocar no banco de trás do carro.

The Dodo

Não havia como saber quanto tempo os cães sobreviveram sozinhos. No entanto, eles estavam claramente aliviados por estarem no ar-condicionado de seu carro. Easdale chegou ao local e os cães logo se dispersaram no banco de trás. Ela levou algum tempo para ganhar a confiança dos animais assustados e os envolveu em um cobertor macio.

The Dodo

Os cães foram levados para um hospital veterinário, onde foram examinados e receberam todos os cuidados necessários. Mais tarde, os três patudos foram chamados de Michelin, Pirelli e Kumho.

The Dodo

Com limpezas dentárias, esterilização e cuidados de higiene, as coisas começaram a melhorar para o cães adoráveis.

The Dodo
The Dodo

Depois de receberem suas vacinas e microchips, os cães estarão prontos para adoção. Esperemos que todos encontrem uma casa amorosa em breve. Compartilhe esse resgate incrível com seus amigos e familiares!

Fonte: The Dodo

Facebook

Quer mais histórias? Click »