Besouros vivos estão sendo usados como jóias

Alfinetes e broches coloridos estão de novo na moda. No entanto, há uma tendência no México, que é mais assustadora do que, propriamente, bonita… Besouros estão sendo usados como jóias!

Disponível em uma variedade de estilos, a “joalharia viva” é feita de grandes besouros, que não voam, normalmente encontrados na América do Sul e no México. As correntes de metal obrigam os besouros a ficarem presos e as grossas pedras, coladas em suas costas, os deixam sobrecarregados.

Enquanto essa espécie de besouro pode viver até quatro anos, é provável que eles não sobrevivam mais do que alguns meses nessas condições, devido ao estresse e falta de cuidados adequados.

The Dodo

A popularidade desses broches remonta aos anos 80, quando eles começaram a aparecer em lojas turísticas em Yucatán, no México.

A tendência surgiu de uma lenda antiga:

O amante proibido de uma princesa foi magicamente transformado num besouro, para que ela ainda o pudesse ter por perto, depois que ele foi condenado à morte.

No entanto, alguns argumentam que o conto não passa de uma jogada de marketing. Confira a “prisão” que esses pobres animais têm que enfrentar:

Nas lojas, os besouros são geralmente mantidos em grandes caixas de plástico, antes de serem vendidos a turistas, por cerca de 40 reais.

The Dodo

Se você visitar o Yucatán e presenciar esse tipo de negócio, se lembre que esses animais estão muito melhores na natureza, livres de correntes e pedras cintilantes.

Esperemos que essas tendências cruéis sejam banidas de uma vez por todas… Compartilhe essa história, se você é contra os maus tratos a animais!

Fonte: The Dodo

Facebook

Quer mais histórias? Click »