Mãe perde seu filho de forma repentina – 4 dias depois, a família volta a crescer

Depois de alguns anos de relacionamento, Katie e Josh Butler resolveram aumentar a família. Eles tiveram algumas dificuldades, mas quando finalmente descobriram que estavam esperando um bebê, os jovens ficaram radiantes. No entanto, eles descobriram desde cedo que seu filho seria diferente de todas as crianças. Quando Katie fez um ultrassom, na 20ª semana de gestação, o médico viu algo que fez o seu coração parar.

A criança não se estava desenvolvendo como deveria… “Nós esperávamos que a gravidez se desenrolasse normalmente, mas fomos forçados a ir ao médico uma vez por semana para monitorar o desenvolvimento da criança”, disse a mãe. O casal ouviu centenas de explicações do que poderia ter dado errado, mas ninguém sabia ao certo por que o bebê não estava crescendo.

Facebook – Katie Butler

“Eles nos disseram que o seu pescoço era mais grosso que o normal e que os seu pés estavam inchados.” Apesar de tudo, o casal decidiu ter o bebê, e ele nasceu com 39 semanas. O pequeno Dewey pesava apenas 1.800 gramas, e foi levado imediatamente para os cuidados neonatais. As semanas seguintes foram difíceis para Josh e Katie.

Todos os dias, os pais recebiam novas notícias de Dewey. Infelizmente, a maioria delas era negativa… ele tinha uma doença muito rara, e nem os médicos sabiam o futuro do pequeno lutador.

Facebook – Katie Butler
Notícias devastadoras

Dewey desenvolveu mais e mais problemas de saúde. Em setembro de 2015, ele teve que realizar uma operação de rotina. No entanto, como era muito frágil, Dewey acabou por falecer. Todos as cirurgias têm riscos, por mais rotineiras que sejam, principalmente para pacientes debilitados como esta criança.

Os pais ficaram desconfiados foi as horas passavam e ninguém vinha dar notícias da criança… até que os médicos vieram entregar as terríveis notícias. Os cirurgiões tentaram inserir um tubo de alimentação no bebê, mas o pequeno coração da criança simplesmente desistiu. Dewey faleceu aos 132 dias de idade.

Facebook – Katie Butler

Naturalmente, os pais ficaram completamente devastados. “Não estávamos preparados, sua morte foi muito traumática”, diz Katie. Uma mistura de culpa e tristeza invadiu Katie e Josh. O casal foi inundado por uma tristeza tremenda, até receber um telefonema 4 dias depois da morte de Dewey.

Facebook – Katie Butler
Luz ao fundo do túnel

Uma enfermeira ligou para avisar ao casal que havia um bebê precisando de uma família. Apesar do casal estar um pouco receoso, eles resolveram levar o menino para casa!

Facebook – Katie Butler

Katie e Josh não sabiam o que esperar, mas eles se apaixonaram de imediato pelo garoto fofo chamado Brax. O menino nasceu prematuro e com problemas de saúde, como Dewey.

Facebook – Katie Butler

Ele tinha 11 meses de idade, mas nunca havia saído do hospital. Brax tinha um problema nos pulmões, e eles não conseguiam eliminar todo o dióxido de carbono produzido pelo corpo. Por esta razão, ele tinha que usar uma máscara para respirar.

Mas, ao contrário de Dewey, sua saúde tinha chances de melhorar com a idade.

Facebook – Katie Butler

Katie e Josh levaram Brax para casa, como família de acolhimento, e alguns meses depois receberam a notícia de que poderiam adotá-lo legalmente. “Quando o levamos para casa, sua saúde começou a melhorar. Ele ainda precisa de oxigénio, mas seus movimentos e apetite melhoraram muito. Agora, ele nos reconhece e completou nossa família, o amor que sentíamos por Dewey é o que sentimos por Brax”.

Facebook – Katie Butler

Brax foi uma luz que apareceu numa altura em que o casal mais necessitava. Podemos não ser capazes de controlar o destino, mas podemos fazer o possível para aproveitar ao máximo aquilo que a vida nos dá.

Facebook – Katie Butler

As reviravoltas do destino são realmente impressionantes… e este bebê foi um anjo caído do céu para o casal de luto. A vida é realmente uma surpresa, não acha?

Fonte: Newsner

Facebook

Quer mais histórias? Click »