Quatro médicos dizem para mulher não se preocupar, mas ela sabe que estão errados. Então, o quinto doutor confirma suas piores suspeitas

Hoje em dia, as pessoas estão conscientes que precisam cuidar de sua saúde e estão atentas a qualquer mudança que ocorre em seu corpo. Rachael Sawka achou um pequeno alto em sua cabeça e resolveu receber aconselhamento médico. Todos diziam que a jovem não tinha nada com que se preocupar… mas depois, o quinto doutor confirmou suas piores suspeitas.

Em janeiro de 2016, a mulher canadense de 23 anos de idade foi ao Seven Oaks Hospital falar sobre um pequeno e desconfortável alto que havia encontrado em sua nuca. O médico deu uma olhada, mas disse que ela não se deveria preocupar pois era apenas um cisto. Então, ele agendou uma remoção com um cirurgião plástico para abril desse ano.

CBC

Algum tempo depois, a protuberância cresceu de forma alarmante e sangrava regularmente. Sawka foi a quatro médicos devido à dor e sangramento, mas nenhum achou que havia motivo de alarme. Em abril, seu cisto já tinha o tamanho de uma bola de futebol!

CBC

Quadno chegou o dia da remoção, o cirurgião plástico parou no meio da cirurgia e anunciou que não conseguia completar o procedimento porque o cisto era muito grande. Uma semana depois, o cirurgião plástico – o quinto médico – ligou para Sawka com notícias devastadoras: “Você tem câncer de pele”.

Mas depois, a jovem descobriu que ele estava errado. Na verdade, ela tinha um câncer ósseo raro e agressivo chamado Sarcoma de Ewing. Ela precisaria de cirurgia para remover o tumor imediatamente. Antes que pudesse ser operada, Sawka teve que receber tratamentos de radiação para encolher o tumor. Só assim os médicos poderiam removê-lo.

Os tratamentos dolorosos queimaram sua pele, e o tumor sangrou tanto que ela precisou de cinco transfusões. Algum tempo depois, a mulher foi sujeita a uma operação de 11 horas. Nessa altura, o tumor foi removido juntamente com os pedaços de osso afetados do crânio.

CBC

Algumas partes de pele e músculos foram retirados de suas costas e ombros para substituir a pele em sua cabeça. A cicatriz de Sawka é tão grande que seu cabelo nunca mais irá crescer na nuca. Após a operação, Sawka começou quimioterapia e está indo muito bem.

A história de Sawka chamou a atenção do conselho nacional de saúde do Canadá. Eles abriram uma investigação para ver se a equipe de cuidados primários do Seven Oaks Hospital deveria ter feito algo diferente.

CBC

Depois do que passou, essa jovem alerta todo o mundo para nunca desistir se achar que algo está errado. Se ela não tivesse sido persistente sobre o seu problema, os médicos continuariam acreditando que era um cisto e o  câncer poderia não ter sido descoberto a tempo.

Se achar tiver um mau pressentimento em relação à sua saúde, peça uma segunda, terceira ou quinta opinião até descobrir o que há errado com você! Faça como essa jovem, antes que seja tarde demais… compartilhe essa importante informação com seus amigos e familiares.

Fonte: Liftable

Facebook

Quer mais histórias? Click »