Aeromoça vê pedido de ajuda no banheiro do avião e chama a polícia de imediato. Algumas semanas depois, ela ouve essas 6 palavras da pessoa que salvou

Toda a gente ama viajar e ir de férias. Na verdade, o ambiente nos aviões é normalmente alegre e jovial, repleto de pessoas sem preocupações. Mas a viagem foi diferente para essa aeromoça. Ela encontrou um pedido de ajuda no banheiro do avião, e resolveu chamar a polícia de imediato… mal ela sabia o que estava prestes a acontecer.

Shelia Frederick é uma aeromoça da Alaskan Airlines. Certo dia, em um voo de rotina para San Francisco, algo chamou sua atenção. Um homem bem vestido se sentou ao lado de uma garota jovem e loira que estava vestindo roupas velhas e esfarrapadas.

A garota olhou fixamente para Shelia passou, e a mulher sentiu que os olhos da menina gritavam por ajuda. Quando Shelia tentou falar com o homem a seu lado, ele foi bastante desagradável. Ela sentiu imediatamente que algo estava errado e foi ao banheiro do avião, onde deixou um pedaço de papel e uma caneta.

Flickr

Quando a aeromoça passou pela garota de novo, ela pediu à jovem para ir ao banheiro. A menina seguiu as instruções de Shelia, e quando a milher voltou ao banheiro, ela encontrou palavras devastadoras no pedaço de papel: “Me ajude por favor!”

Shelia foi correndo contar a situação ao piloto, que chamou a polícia para que entrassem no avião logo que chegassem a San Francisco. Depois disso, descobriram que a menina foi vítima de tráfico de seres humanos, e havia sido sequestrada dois meses antes.

Flickr

Isso ocorreu em 2011, quando a menina tinha cerca de 14 anos de idade. Após o incidente, Shelia se tornou membro de uma organização para ajudar as aeromoças a detetar vítimas de tráfico de seres humanos. Os membros dessa associação estão agora trabalhando com a polícia para combater o tráfico humano.

Flickr

Assim, os atendentes de voo podem estar muito melhor equipados para lidar com esses tipos de incidentes. Basta eles prestarem atenção aos sinais de alerta corretos. Poucas semanas após o incidente, Shelia recebeu um telefonema – era a jovem que ela havia salvado. A menina ligou para dizer: “Obrigado por salvar minha vida”.

A garota voltou a se reunir com seus pais e estava recebendo terapia para ajudar ela a ultrapassar a experiência difícil. Shelia e a menina ainda continuam em contacto.

A ONU estima que cerca de 1,2 milhões de crianças sejam vítimas de tráfico a cada ano. O tráfico de seres humanos é a terceira maior atividade criminal do mundo, depois das drogas e armas.

Compartilhe para prestar homenagem a Shelia. A ela e a todos os outros comissários de bordo que trabalham ativamente para prevenir o tráfico de seres humanos!

Fonte: Newsner

Facebook

Quer mais histórias? Click »