Orangotango se agarrando à única árvore que restou depois das pessoas destruírem sua casa está chocando o mundo

A crueldade dos humanos continua a nos surpreender. Devido à nossa ganância e egoísmo, continuamos a destruir a natureza e a usar animais selvagens para diversão. Uma prova disso é esse animal de circo, que viveu acorrentado durante 20 anos.

Em 2013, o que costumava ser uma floresta cheia de árvores e seres selvagem, se transformou num cenário vazio e assustador…

Apenas um orangotango restou depois do homem ter destruído aquela bela zona da natureza. Alguém tirou uma fotografia desse animal, e ela tem comovido pessoas por todo o mundo…

International Animal Rescue
International Animal Rescue

Ela estava se agarrando firmemente à última árvore que restava de sua antiga “casa”, assustada e muito triste.

A fêmea estava “presa, morrendo de fome e foi deixada para morrer”, disse um membro da equipe da Animal Rescue International. Foram eles que a encontraram na floresta, completamente arrasada, em 2013. Sua casa tinha sido destruída para dar lugar a plantações de óleo de palma.

“Felizmente, nossa equipe resgatou essa orangotango a tempo, e conseguiu levá-la até a um local seguro”.

International Animal Rescue
International Animal Rescue

Infelizmente, existe um custo a pagar pelas indústrias de óleo de palma em expansão nas ilhas de Bornéu e Sumatra.

Milhares de hectares de floresta foram destruídos para dar lugar a novas plantações, deixando os orangotangos, um espécie já muito ameaçada, sem nenhum lugar para ir.

“Nós somos a última e única esperança para orangotangos em Bornéu, e a floresta continua a ser destruída a um ritmo alarmante”, disse um dos membros da Animal Rescue International. “Estamos mais ocupados do que nunca, trabalhando desesperadamente para proteger a floresta que ainda existe”.

Perder uma casa é sempre devastador para qualquer animal, principalmente quando ela é uma das poucas áreas seguras que existe para uma espécie.

Compartilhe se também é contra a desflorestação e destruição de habitats!

Facebook

Quer mais histórias? Click »