Menina e cachorro são inseparáveis desde que nasceram

Ter um amigo é algo muito especial. Nós acabamos partilhando com ele os momentos melhores e piores de nossas vidas, os segredos mais íntimos, as piadas mais loucas… Para a maioria de nós, as primeiras amizades são construídas no infantário ou na escola mas isso não funciona assim com todo o mundo.

Algumas pessoas mais sortudas, começam por fazer amizade com animais de estimação. É fantástico quando as famílias permitem que crianças e animais partilhem o dia-a-dia, brincadeiras e experiências. É saudável não só para a criança, como também para o animal, que fica mais sensibilizado para as fragilidades de um humano tão pequenino e vulnerável.

Eisleigh é uma menina pequenina que tem uma mascote, um Pit Bull chamado Clyde. Eles nasceram no mesmo mês, com diferença de poucos dias. Eles são inseparáveis desde o primeiro dia em que foram apresentados. 

Family Pet

Ao entrar em sua nova casa, Clyde correu para a bebê Eisleigh e descansou sua cabeça sobre o pequeno corpo da recém-nascida. Desde então esses dois sempre se aconchegam e tiram uma soneca juntos. Eles são um verdadeiro amor!

Brandi a mãe da menina, é uma forte defensora da raça Pit Bull. Sua maior intervenção tem vindo a ser realizada desde o dia do nascimento de sua filha. Ele documentou o crescimento de sua filhe e de seu animal de estimação, para mostrar que a raça não é agressiva, embora essa seja uma ideia generalizada.

Family Pet

Clyde e Eisleigh fazem tudo junto. Eles até partilham o banco do carro. Perto do seu melhor amigo canino, Eisleigh está sempre sorrindo.

Family Pet

Hoje ambos estão mais velhos e nada mudou. Eles ainda são os melhores amigos e continuam brincando e fazendo tudo juntos. Seu relacionamento é muito especial e acreditamos que eles são muito sortudos por poderem sempre contar um com o outro.

Family Pet
Family Pet

Compartilhe a amizade linda que esses dois pequenotes desenvolveram. Seus amigos devem saber que a maldade está no coração das pessoas, não de uma raça de cachorro.

Facebook

Quer mais histórias? Click »