Gêmeas de 1 ano acabam no hospital após abuso – 1 ano depois, a enfermeira que tratou delas faz algo arrepiante

Alguns pais não merecem as crianças que têm. A enfermeira Jess Hamm estava trabalhando no hospital Wolfson Children’s há apenas um ano quando ela presenciou algo terrível. Uma garota de 1 ano, chamada Delilah, foi internada no hospital por “ferimentos não acidentais”. A menina entrou nos cuidados intensivos por ter sido alvo de um terrível abuso, mas ela não vinha sozinha: eram duas gêmeas de 1 ano que deram entrada no hospital, ambas muito maltratadas.

Delilah estava extremamente desnutrida, sofria de múltiplos ossos quebrados e um crânio fraturado. Ela tinha 14 meses de idade, mas estava tão fraca que mal podia se sentar sozinha ou segurar uma garrafa. Ninguém sabia o paradeiro dos seus pais biológicos, nem o que tinha acontecido com eles.

Facebook – Action News Jax

Hamm ficou absolutamente devastada quando Delilah deu entrada no hospital. “Meu coração ficou quebrado”, disse ela. “Ela estava tão sem vida, mas ela ainda segurou meu dedo”. No mesmo instante, a enfermeira sentiu uma enorme ligação com a criança, e sabia que tinha que protegê-la e levá-la para casa.

Ao iniciar o processo de adoção, a enfermeira descobriu algo inesperado. Delilah tinha uma irmã gêmea, Caroline, que também estava no hospital Wolfson Children’s, coberta de ferimentos e fraturas. Hamm não hesitou e decidiu adotar ambas as meninas. “Eles passaram por tanto”, disse a mulher. Agora, as meninas passam seus dias rindo e brincando com a mãe, e estão sendo amadas como merecem.

“Elas são crianças completamente diferentes. Se você as conhecesse quando as conheci, você ficaria espantado”, disse a Hamm sobre a transformação feliz das bebês.

Facebook – Action News Jax

Hamm sempre quis ser mãe, mas não tinha pensado na adoção. Agora, ela não pode imaginar a sua vida sem as suas meninas lindas. A enfermeira diz que elas têm personalidades muito diferentes. Delilah encanta todas as pessoas que conhece e encontra infinitas maneiras de ficar entretida. Já Caroline é muito protetora de sua irmã, uma borboleta social e adora ajudar os outros.

Agora, a mãe espera inspirar os outros, para que considerem abrir os seus corações àqueles que mais precisam. “Espero que, quando as pessoas ouvirem a minha história, pensem sobre as possibilidades de adotar”, disse Hamm.

Sem dúvida um final feliz que merece ser compartilhado e divulgado!

Fonte: Liftable

Facebook

Quer mais histórias? Click »