Tailandesa encontrou-o no beco pensando que era um gato. Mas ao levantar, percebeu que nunca tinha visto nada parecido

Infelizmente, muitos animais não conseguem donos por terem alguma incapacidade, ou por não serem de raça. O destino deste bichinho parecia ser esse. Mas, graças a este homem bondoso, a sua vida teve uma incrível reviravolta.

Certo dia, os moradores de um distrito de Chiang Mai, na Tailândia, foram surpreendidos por um barulho estremecedor. Toda a gente pensava que tinha sido uma bomba. Quando foram investigar, perceberam que tinha sido um curto de circuito. Apesar do estrondoso som, parecia que ninguém tinha ficado ferido, nem tinha havido danos graves.

Facebook - Kokuvil, Jaffna
Facebook – Kokuvil, Jaffna

Só que, dias depois, Walai Sriboonvorakul descobriu algo arrepiante. O homem de 49 anos ia a passear na zona quando viu um gato de 1 ano, deitado no passeio, sem as patas dianteiras nem a cauda. As centenas de volts do curto de circuito tinham deixado o felino em um estado impensável.

Walai não podia deixar aquele gatinho à sua própria sorte. Ele lhe chamou de “Able”, que significa capaz, e levou-o para casa, onde começou a cuidar e dar carinho ao animal. Mais surpreendente do que a atitude do homem, só mesmo ver como o bichano está 2 anos mais tarde!

Facebook - Kokuvil, Jaffna
Facebook – Kokuvil, Jaffna

No início, ele demorou um pouco para conseguir se locomover direito, e os gatos da vizinhança tentavam atacá-lo. Mas o amor de Walai e de seu filho Copter, de 26 anos, deu frutos. Able começou a se desenrascar sozinho mesmo com suas incapacidades… é realmente maravilhoso ver como ele consegue fazer tudo o que um gato normal faz.

Facebook - Kokuvil, Jaffna
Facebook – Kokuvil, Jaffna

Ele sobe e desce escadas, fica em suas patas traseiras e salta usando a parede como um verdadeiro canguru. Assista aos seus movimentos “ninja” abaixo…

Able perdeu as pernas, mas ganhou algo muito melhor: uma família amorosa. Ele é sem dúvida um exemplo para todos nós: nunca devemos desistir apesar dos nossos problemas!

Facebook

Quer mais histórias? Click »