Esta é a radiografia de um pug. A raça que o ser humano têm destruído a vida

O cruzamento de raças é um dos principais fatores para a grande degeneração das raças e sofrimento dos animais. Uma das raças mais afetadas por essas leis de Eugenia é o Pug ou o Carlino.

Shutterstock

Na maioria das vezes, os caninos são condenados a uma vida de sofrimento, quando cruzados com outras raças. Muitos têm problemas respiratórios devido ao capricho Humano. A parte estética é algo que importa muita para certas pessoas, por isso, tentaram ao máximo que os narizes de certo cachorros fossem quase inexistentes, de tão pequeninos que são.

Ao ver uma radiografia desses animais você compreenderá:

Pinterest

Os ossos da face nestas raças de cachorros foram comprimidos, mas não o tecido circundante,. O que obstrui o fluxo de ar, forçando outros músculos a trabalhar mais para que o animal possa respirar.

Ao longo da vida do seu patudinho, os mecanismos anatômicos que compensam a hiperatividade nos músculos faciais caninos podem falhar, resultando em uma crise respiratória.

Para compreender melhor, compare a radiografia com a estrutura óssea craniana de um pastor alemão!

El Club De Los Poetas Muertos

Embora os cruzamentos de pastor alemão também dão errado e eles sofrem de vários problemas na parte inferior do corpo. O crânio é estruturalmente semelhante a um lobo, animal do qual descendem todos os cachorros.

Shutterstock

Por que todos os caninos têm um focinho comprido?

A resposta curta é porque o nariz é evolutivamente melhor. Ou seja, que lhes permite rastrear, cheirar, comer e mastigar mais facilmente do que se tivessem um focinho curto.

E os pugs?

Shutterstock

Peludos com focinho achatado, não têm espaço no maxilar para os dentes e assim muitas vezes têm problemas de mordida e dentição, e um maior risco de periodontite.

Quanto aos seus olhos, não têm espaço suficiente, daí serem anormalmente grandes. Por estarem tão perto do nariz, eles não têm a proteção que fornece focinho comprido quando farejam o chão e muitas vezes sofrem muitos mais acidentes oculares.

O grave problema dessa raça cruzada é mesmo a respiração!

Shutterstock

Seu nariz é apertado, sua curta traqueia e palato ao longo das quais, em conjunto, torna-se difícil respirar normalmente. Isso impede que termo regulem corretamente, podendo resultar em hipertermia, desmaio, insolação, problemas digestivos e apneia do sono.

Os problemas de saúde os obrigou a levar uma vida sedentária, pois estão sempre cansados, com tudo o que isso implica: Uma curta expetativa de vida. Uma característica que compartilha com outras raças de focinho curto, os Bulldog Inglês, Buldogue Francês, o Pugilista, Boston terrier, o Pequinês e Shih-Tzu.

Os cachorros são nossos melhores amigos, mas ficou claro que nós não somos os melhores amigos deles? Somos os responsáveis diretos pela vida de sofrimento que essas raças levam. Isso tudo por causa de nosso egoismo e vaidade humana de ter um canino com essas caraterísticas.

Resumindo, a domesticação e cruzamento de raças estão destruindo nossos amiguinhos de quatro patas! Para que tudo volte a ser equilibrado, devemos nos afastar dessas práticas e deixar que sejam os próprios animais a se reproduzir. Será que algum dia isso vai acontecer? Esperemos que sim, para o bem de nossos patudos!

Facebook

Quer mais histórias? Click »