Enfermeira é culpada por “envenenar” sua própria cadela em estranha reviravolta de crueldade animal

Nossos animais de estimação dependem de nós para tudo e os colocar em perigo propositadamente é cruel e impensável. Isso não faz sentido, não para amantes de animais como nós! Georgina Bretman, enfermeira veterinária de uma clínica, foi considerada culpada por ter deliberadamente envenenado sua própria cadela!

Enfermeira é culpada por “envenenar” sua própria cadela

Veterinários no escritório onde Bretman trabalhava ficaram desconfiados quando ela continuou trazendo sua cadelinha para tratamento de emergência. Ela sofria dos mesmos sintomas misteriosos, que levantaram uma bandeira vermelha para os funcionários e médicos.

Não houve nenhum outro motivo para a enfermeira prejudicar seu animal de estimação, a não ser que ela tivesse um défice de atenção. Bretman foi considerada culpada por injetar intencionalmente sua cadela, Florence, com insulina.

Lesley Herd, sua antiga empregadora, ficou desconfiada, pois Bretman trouxe Florence várias vezes com os mesmos sintomas: colapso, vômito e contração muscular. Cada vez, a equipe veterinária testou Florence e seus níveis de glicose estavam baixos.

Herd disse que levou amostras de sangue, para enviar para a Escola de Veterinária da Universidade de Glasgow, para testes. Bretman se ofereceu para trazer as amostras, mas nenhuma amostra chegou.

 

Herd disse ao tribunal: “Devido ao padrão de colapso, baixa glicose do sangue e ao fato de a cadela estar normal entre os episódios, eu suspeitava que a insulina lhe tivesse sido administrada.”

Bretman foi demitida e o incidente foi relatado à SSPCA. Mais, tarde ela foi acusada de causar sofrimento desnecessário ao animal. A mulher continuou a negar a acusação e insistiu que ela sempre amou seu cachorro e cuidou muito bem dele.

Desde que Florence foi realojada, ela está 100% saudável. Compartilhe essa história, se você é contra os maus tratos a animais!

Fonte: I Love My Dog

Facebook

Quer mais histórias? Click »