Cego coloca câmera no seu cão guia. A sua esposa fica em choque ao ver o que fazem com ele na rua

Nunca é fácil ter uma deficiência, especialmente quando as pessoas em nosso redor não sabem aceitar essas diferenças. Esse tipo de atitudes acaba dificultando as vidas daqueles que vivem com incapacidades. E este homem resolveu provar isso de uma forma muito original.

Amit Patel é cego, e sabe o que é lutar contra a discriminação. Então, para mostrar ao mundo os obstáculos que as pessoas com deficiência visual têm de enfrentar, o homem de 37 anos teve uma ideia incrível.

Mirror UK
Mirror UK

Ele costumava trabalhar na área da medicina, mas começou a perder a sua visão. O jovem ainda tentou fazer algumas operações, mas elas foram mal sucedidas e ele acabou ficando cego. Após alguns exames, Amit descobriu que tinha ceratocone, uma condição que muda a forma da córnea.

Foi um dos seus colegas de quarto da faculdade que o diagnosticou com essa doença, durante seu último ano de medicina. Depois de perder a visão, ele começou a necessitar do auxílio de um cão guia.

Infelizmente, existe muita gente sem consciência que não compreende a sua incapacidade, e dificulta as suas tarefas. Para demonstrar o que tinha de enfrentar todos os dias, ele colocou uma câmera na sua cadela Kika, e compartilhou essas imagens com o mundo.

Mirror UK
Mirror UK

O homem cego fala sobre várias coisas chocantes, entre elas o fato de as pessoas o atingirem com suas bolsas propositadamente. Seema, a sua esposa, revê as filmagens ao fim de cada dia, e fica horrorizada com o que vê.

“Kika se senta sempre no meu lado esquerdo, por isso muitas vezes acaba bloqueando a escada rolante. Então, as pessoas a acertam com sacos e guarda-chuvas para que ela saia do caminho”, conta Amit.

“Uma senhora até disse que eu deveria pedir desculpas às pessoas atrás dela por as atrasar. Perguntei-lhe se eu deveria pedir desculpas por ser cego e ela disse que sim”, desabafa.

Mirror UK
Mirror UK

Para além de tudo isso, ele quase nunca consegue lugar para se sentar nos transportes públicos. A maioria das pessoas o ignoram, mesmo sabendo da sua deficiência visual.

“Às vezes eu pego o trem com meu filho de quatro meses e digo muito alto: Kika, encontre-me um assento. Mas ninguém se move. Uma vez, quando minha esposa estava olhando as filmagens, ela viu que uma senhora estava sentada em um assento e utilizando o outro para apoiar suas compras”, contou Amit.

SWNS
SWNS

Ao revelar as filmagens, Amit espera que todo o mundo possa ter mais consciência e compreensão para todos aqueles que sofrem de incapacidades.

Vamos ajudar a tornar o mundo um lugar mais acessível… um simples gesto pode fazer a diferença!

Facebook

Quer mais histórias? Click »