Crianças de 4 anos hospitalizadas pela mesma doença rara se reencontram e casam 20 anos depois

As crianças que nascem com uma doença rara geralmente se sentem isoladas e tristes. Os amigos da mesma idade não entendem o que elas estão passando, e isso traz um grande sentimento de solidão. Felizmente, Cameron e Emily tinham o apoio um do outro… essas crianças de 4 anos foram hospitalizadas juntas, e se casaram 20 anos depois!

Em 1995, Cameron e Emily foram internados no hospital Johns Hopkins em Baltimore, Maryland. Ambos tinham uma condição rara chamada extrofia da bexiga. Embora fossem de cidades diferentes, as duas crianças de 4 anos criaram um vínculo muito forte. Eles se tornaram amigos rapidamente, e mantiveram essa relação ao longo dos anos.

Facebook – Love What Matters

Eventualmente, o relacionamento evoluiu e ambos se apaixonaram. Quando estavam apenas no ensino médio, eles já sabiam que queriam ficar juntos para sempre. No entanto, como eram de cidades diferentes, Emily e Cameron mantiveram um relacionamento de longa distância durante vários anos. Ninguém pensou que aquele amor ia durar… mas estavam redondamente enganados!

“Em 2006, depois de muitos anos de amizade, nós nos apaixonamos. Eu posso dizer que me apaixonei pelo Cameron em 1995, na primeira vez que ele me beijou na Fundação Ronald McDonald. Nosso amor era infinito, implacável mesmo.

As pessoas pensavam que éramos tolos no ensino médio em manter um relacionamento de longa distância, contando os momentos até que pudéssemos começar as nossas vidas juntos. Provamos a cada um deles que estavam errados”, recorda a jovem.

Facebook – Love What Matters

No dia 21 de novembro de 2012, Cameron pediu a namorada em casamento. Em 2015, eles tiveram o casamento de seus sonhos, compraram uma casa e tiveram aquilo que há muito desejavam: uma vida a dois!

Facebook – Love What Matters

Algum tempo depois, eles descobriram que a família iria aumentar: eles estavam esperando um bebê. No entanto, havia uma preocupação que não saia de suas mentes:

Facebook – Love What Matters

“Havia especialmente essa persistente questão que não podíamos ignorar: ‘Será que o nosso bebê tem extrofia da bexiga?”, diz Emily. Felizmente, depois de realizarem um ultrassom, os médicos deram as boas notícias ao casal de que a bebê era completamente saudável. Alguns meses depois, os pais deram as boas-vindas a Everleigh Grace, sua adorada filha. Agora sim, eles poderiam dizer que a família estava completa!

Facebook – Love What Matters

Apesar de terem sofrido muito em crianças, Emily e Cameron não mudariam sua história por nada desse mundo. “Embora houvesse momentos em que me perguntei porque Cameron e eu fomos escolhidos para suportar a dor que acompanha a extrofia da bexiga, agora entendi. Eu o reviveria 100 vezes, para ser recompensada com essa vida louca e bonita, ao lado do meu incrível marido e da minha bela garota”, conclui Emily.

Facebook – Love What Matters

Essa é a prova de que tudo o que nos acontece, de bem ou de mal, acontece por um motivo. E o amor desses dois é sem dúvida um motivo maravilhoso!

Facebook – Love What Matters

Compartilhe se também achou a história de Emily e Cameron inspiradora.

Fonte: Little Things

Facebook

Quer mais histórias? Click »