Revelação chocante: cabras são torturadas, mutiladas e perdem a vida para se tornarem roupas

Recentemente, a PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) denunciou como as cabras são torturadas e mutiladas para se tornarem roupas da moda. Depois das revelações chocantes serem publicadas na Internet, várias grandes cadeias de roupas escolheram responder ao escândalo.

A organização de defesa de animais entrou disfarçada para filmar a forma como as cabras angorá são tratadas nas fazendas da África do Sul. O pior de tudo? Estas fábricas de lã são as que fornecem material para roupas de algumas das maiores empresas do indústria da moda.

Cabras em condições deploráveis

No vídeo abaixo, você pode ver como as cabras são abusadas, mutiladas e perdem a vida gritando de dor. Estes métodos são usados ​​para extrair a lã de angorá que é usada, entre outras coisas, para fazer casacos. Depois das filmagens serem reveladas, a indústria da moda decidiu tirar as roupas feitas de lã de angorá do mercado.

Algumas das principais marcas que são fornecidas por estas fábricas africanas são a GAP, Zara e H&M. Após a revelação das condições inadequadas dos animais, um porta-voz da H&M disse que a empresa tem dificuldade em controlar a origem de todos os materiais que possuem, pois a cadeia tem mais 4700 lojas em todo o mundo.

Então, eles decidiram criar uma proibição total de lã de angorá nas suas coleções até 2020. “É importante para nós que todos os animais sejam bem tratados. Temos estado em contato próximo com a organização PETA há vários anos e nós os apoiamos,” disse o porta-voz da H&M.

Veja as revelações chocantes da organização PETA abaixo.

AVISO IMPORTANTE: as imagens do vídeo são extremamente chocantes. Não recomendamos aos leitores mais sensíveis a visualização das mesmas.

Vamos fazer boicote à lã de angorá, também conhecida como mohair. Compartilhe o artigo para denunciar os maus-tratos que existem na indústria animal!

Fonte: Laowl

Facebook

Quer mais histórias? Click »