Quando ela entrou na sala do orfanato, pensou que era um bebê. Mas os médicos ao revê-lo descobriram a terrível realidade

Infelizmente, existem muitas crianças precisando de amor e carinho pelo mundo fora. Quando os pais abandonam seus filhos em orfanatos, não podem imaginar os horrores que muitos deles têm de passar. Apesar de alguns desses lugares serem bons, outros continuam negligenciando e maltratando os pequenos humanos.

Ryan foi um um desses casos. Quando a sua foto surgiu no Facebook, Priscilla Morse ficou de coração partido. O bebê de um orfanato búlgaro estava num estado lastimável, e a mulher dos Estados Unidos soube imediatamente que o queria adotar.

Facebook - Saving Baby Ryan
Facebook – Saving Baby Ryan

Mas, em junho de 2015, Priscilla descobriu algo sobre ele que nunca poderia imaginar. Ryan não era um bebê, mas sim um menino de 7 anos muito desnutrido… o garoto pesava cerca de 4 kg! “Ele estava em um estado terrível. As fotos não lhe fazem justiça. Em pessoa ele parecia muito mais pequeno, mais doente e mais frágil. Suas coxas eram do tamanho de meu dedo indicador”, conta a jovem.

Facebook - Saving Baby Ryan
Facebook – Saving Baby Ryan

Após uma espera de 4 meses para que a adoção fosse aprovada, Priscilla voltou sozinha para a Bulgária para buscar o menino. Depois disso, a recente mãe e o seu filho viajaram de volta para os Estados Unidos. Mas em vez de irem para casa, passaram diretamente em um hospital infantil. Foi aí que descobriram algo aterrorizante…

Facebook - Saving Baby Ryan
Facebook – Saving Baby Ryan

“Ryan estava em estado crítico. Os médicos perguntavam a sua idade e reviam seus papéis. De todo o hospital chegavam médicos para ver a ‘minúscula criança de 7 anos’. Nunca ninguém tinha visto nada parecido. Homens adultos, médicos que provavelmente já tinham visto coisas horríveis em suas vidas, pegavam em sua mão e começavam a chorar”, diz Priscilla.

Mas quando a mulher explicou às pessoas que existiam orfanatos cheios de crianças como Ryan na Bulgária, todos ficaram em estado de choque. “A Bulgária é um país bonito, mas não tem os meios financeiros para cuidar de suas crianças. Eles fazem tudo o que podem. Tudo o que Ryan precisava era um tubo de alimentação. O que lhe estava matando era a fome”, conta a mãe adotiva.

Facebook - Saving Baby Ryan
Facebook – Saving Baby Ryan

Priscilla começou a ficar sem esperanças: “Todo mundo disse para me preparar para a sua morte. A comida poderia matá-lo, os líquidos poderiam matá-lo”. Mas, pela primeira vez na vida, a sorte estava do lado de Ryan. Graças a uma maravilhosa equipe de médicos e ao apoio da sua nova família o menino começou a ficar forte e saudável.

“Finalmente, o amor que este pequeno merecia o fez florescer. A criança esquelética perto da morte desta foto não existe mais. Foi substituído por um menino gordinho e feliz que ama beijos e cócegas”.

Facebook - Saving Baby Ryan
Facebook – Saving Baby Ryan

13 meses após ter saído do orfanato de uma área rural da Bulgária, Ryan ganhou cerca de 7 quilos e está fazendo grandes progressos. A mãe de Ryan admite que ainda há um longo caminho a percorrer, mas está animada com as pequenas conquistas do garoto.

Facebook - Saving Baby Ryan
Facebook – Saving Baby Ryan

O amor desta mulher é incrível… O menino teve muita sorte em encontrar uma família que o ama e acarinha. Ainda bem que existem pessoas assim no mundo.

Facebook

Quer mais histórias? Click »