Encontraram uma baleia morta na praia. Mas quando viram o que escondia em sua boca, não puderam ocultar seu assombro

A poluição é um dos grandes problemas atuais. Embora tenhamos evoluído bastante enquanto humanidade, ainda temos imensas falhas. Os erros de hoje serão pagos amanhã. A falta de reciclagem é uma daquelas contas gigantescas que um dia mais tarde havemos de pagar diretamente.

Os residentes de Naic Cative, acordaram em uma quinta-feira com uma visão horrenda na praia. Uma baleia azul em decomposição deu à costa. Da sua boca saia algo que chocou todo o mundo, mais do que alguém pode imaginar.

A montanha de resíduos plásticos que saia da boca da baleia em decomposição era tão grande que ninguém pode ficar indiferente.

ABS-
CBN News

Garrafas, recipientes de sorvete, cabides, caixotes de lixo e sacos de plástico eram alguns dos detritos que emergiam da boca do mamífero gigante.

Esse acontecimento fez a defesa ambiental Greenpeace do Sudeste Asiático nas Filipinas manifestar-se.

Em comunicado à imprensa, a Greenpeace disse que mais de 30 Cachalotes haviam dado à costa na Europa no primeiro trimestre de 2016, com seus estômagos com quantidades gigantescas de resíduos plásticos.

ABS-
CBN News

Nas Filipinas, uma baleia morta foi encontrada na Ilha de Samal em Dezembro do ano passado. O Escritório de Pescas e Recursos Aquáticos foi citado pela Philippine Star, dizendo que plásticos, rede de peixe, ganchos, madeira com pregos, cordas e fios de aço foram encontrados no estômagos do animal e tinham sido a causa da morte do mesmo.

A Greenpeace pediu aos líderes ambientais da ASEAN que tomassem medidas concretas contra a poluição e a degradação ambiental que está condenando a vida marinha à morte.

A Associação das Nações do Sudoeste Asiático elegeu como presidente este ano um filipino.

“A contribuição da região ASEAN para a poluição plástica nos oceanos não pode ser ignorada e já está muito além de alarmante. Pedimos aos membros da ASEAN que tomem esta questão com um sentido de urgência e que exijam que os nossos líderes iniciem medidas ousadas para abordar a poluição dos plásticos através da cooperação regional, exigindo responsabilidade corporativa e educação pública maciça”, disse Vince Cinches, Filipinas.

ABS-
CBN News

Uma nova lei foi implementada: Lei da Gestão de Resíduos Sólidos Ecológicos. Ainda assim, as Filipinas continuam no terceiro lugar do pódio dos países que mais contribuem para a poluição de resíduos plásticos no Oceano.

Compartilhe com seus amigos para consciencializar o máximo número de pessoas acerca da poluição!

Fonte: No Lo Creo

Facebook

Quer mais histórias? Click »