3 contêineres de mercadorias são suficientes para construir uma bela e económica mansão

Uma das partes mais importantes de uma casa é a sua estrutura. Essa é também a zona mais cara e mais demorada para construir. Arquitetos por todo o mundo passaram anos tentando encontrar uma forma de encurtar o tempo de construção e os custos sem sacrificar a qualidade.

Depois de algumas experiências, os especialistas encontraram uma solução que, para além de ser amiga do ambiente, é também uma forma eficaz e mais barata de construir as estruturas das casas. Eles fizeram isso reciclando velhos contêineres de mercadorias.

Essa casa por exemplo foi construída a partir de três contêineres que seriam descartados.

Novate

Primeiro, os contêineres são colocados e nivelados depois do solo estar pavimentado. Em seguida, os construtores fazem os cortes para as portas e janelas. Tudo isso poupa um monte de tempo e dinheiro em materiais e mão de obra.

Depois disso, constrói-se o telhado utilizando vigas metálicas.

Novate

Finalmente, eles isolam e paredes e tectos, colocam janelas e revestem a casa em madeira natural não tratada.

Novate

O lado de fora é muito bom, mas o interior é espetacular.

Novate

A propriedade tem dois andares.

Novate

A sala de estar e a cozinha são um sonho!

Novate

Para além deste método ser mais barato, é também amigo do ambiente. Isso por que possui painéis solares instalados no telhado, assim como um coletor de água da chuva.

Novate

As janelas interiores tornam o apartamento um lugar muito brilhante e, fazem com que se poupe 50% em iluminação.

Novate

A casa tem quatro quartos, um banheiro, uma casa de banho, cozinha, sala de estar e escritório.

Novate

O interior foi decorado em estilo minimalista, usando branco como uma base e madeira natural.

Novate

As cores fortes foram utilizadas para reforçar a personalidade da casa.

Novate

Não é maravilhosa?

Casa Contenedores

E o melhor de tudo? Foi construída em tempo recorde, menos de 6 meses! Quem não gostaria de ter uma habitação dessas?

Facebook

Quer mais histórias? Click »